Açoriano Oriental
Depois da venda a Câmara quis comprar terreno por 169 mil euros

A ação apresentada pelo Santander, junto do Tribunal Administrativo e Fiscal de Ponta Delgada e Tribunal de Ponta Delgada, identifica que a autarquia, depois de vender 51 por cento do capital social da Azores Parque, efetuou um contrato de promessa de compra e venda de um terreno, junto da nova administração, por 169 mil euros.

premium
Depois da venda a Câmara quis comprar terreno por 169 mil euros

Autor: Luís Pedro Silva
“Assim que tomaram posse, a nova administração da Azores Parque prometeu vender ao Município de Ponta Delgada um terreno que permitisse a instalação do parque de máquinas, pelo valor de 169.000 €; este terreno é consideravelmente maior do que o terreno onde o Município de Ponta Delgada tem...
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.