Construção

Custos de habitação nova aceleram "ligeiramente" em agosto

Custos de habitação nova aceleram "ligeiramente" em agosto

 

Lusa/AO online   Economia   9 de Out de 2012, 12:39

O índice de custos de construção de habitação nova acelerou "ligeiramente" em agosto face ao mesmo mês de 2011, aumentando 1,9 por cento, divulgou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Já o índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação registou em agosto uma taxa de variação homóloga de 2,1 por cento, inferior em 0,1 pontos percentuais (p.p.) à de julho.

Segundo os dados do INE, a taxa de variação homóloga de 1,9 por cento do índice de custos de construção de habitação nova representa um aumento de 0,1 pontos percentuais face a julho.

A taxa de variação homóloga do índice relativo à componente mão-de-obra diminuiu 0,2 p.p., o que “mais que compensou” o aumento de 0,6 p.p. na taxa de variação da componente materiais.

As taxas de variação homóloga destas componentes foram de 1,2 e 2,8 por cento, respetivamente.

Por tipo de construção, as taxas de variação homóloga dos índices relativos a apartamentos e a moradias registaram acréscimos mensais de 0,1 e de 0,2 p.p., fixando-se 1,8 e em 2,1, pela mesma ordem.

No que respeita ao índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação, o INE aponta a variação homóloga de 3,6 por cento em agosto (3,9 por cento no mês anterior) da componente produtos, enquanto o índice da componente serviços passou de uma variação de 0,5 por cento em julho para 0,7 por cento em agosto.

Por regiões NUTS II do Continente, só a região Norte registou um acréscimo em termos homólogos, de 0,2 p.p., face à taxa observada em julho, fixando-se em um por cento em agosto.

A região do Alentejo manteve a taxa do mês precedente (três por cento) e, entre as restantes regiões, destaque para o Algarve “por ter registado o decréscimo de maior intensidade na respetiva taxa de variação homóloga (1,1 p.p.), que se fixou em 3,4 por cento em agosto.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.