FMI

Crescimento vai continuar a abrandar no 2º semestre

Crescimento vai continuar a abrandar no 2º semestre

 

Lusa/AO online   Economia   9 de Set de 2008, 11:45

O crescimento da economia mundial vai continuar a abrandar no segundo semestre de 2008 antes de voltar a acelerar progressivamente em 2009, considerou o número dois do Fundo Monetário Internacional (FMI), John Lipsky.
"A economia mundial deverá ainda abrandar no segundo semestre de 2008, antes de uma retoma progressiva em 2009", declarou o primeiro director-geral adjunto do FMI num discurso pronunciado em Frankfurt (Alemanha).

    O FMI prevê assim que o crescimento mundial vai abrandar para 3 por cento "no final de 2008" antes de voltar a subir para 4 por cento "no decorrer de 2009", indicou Lipsky, acrescentado que números mais precisos seriam anunciados no próximo mês.

    Uma fonte próxima de uma delegação ao G20 indicara no final de Agosto que o FMI tencionava baixar a sua previsão de crescimento mundial para 2008 para 3,9 por cento contra 4,1 antes, e para 2009 para 3,7 por cento contra 3,9 nas últimas previsões, publicadas em meados de Julho.

    A retoma da actividade económica mundial em 2009 deverá decorrer do fim dos efeitos da subida dos preços do petróleo, de mais de 50 por cento em 2008, e de um início de recuperação do mercado imobiliário norte-americano, segundo Lipsky.

    Nos Estados Unidos, o crescimento deverá cair para 1 por cento no quarto trimestre em termos anuais antes de subir para 1,5 por cento em igual período de 2009, indicou.

    Na Zona Euro, deverá ficar limitada a 0,75 por cento no quarto trimestre de 2008, antes de 1,5 nos últimos três meses de 2009, acrescentou.

    Quanto às economias emergentes, "serão igualmente afectadas", indicou o número dois do FMI.

    O crescimento nos países emergentes deverá passar de "mais de 8 por cento" no quarto trimestre de 2007, para "um pouco mais de 6 por cento" no quarto trimestre deste ano e "mais de 7 por cento" no quarto trimestre do próximo.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.