Açoriano Oriental
Covid-19: Açores satisfeito com decisão britânica sobre corredores turísticos

O Governo dos Açores mostrou-se satisfeito com a decisão do Reino Unido de incluir as regiões autónomas portuguesas nos corredores turísticos, apesar da exigência da realização de quarentena aquando do regresso.

Covid-19: Açores satisfeito com decisão britânica sobre corredores turísticos

Autor: AO Online/ Lusa

"Em primeiro lugar manifestar satisfação pelo facto do Reino Unido reconhecer na região um destino que, pelo trabalho feito no combate à pandemia, consegue hoje ter resultados que permitem ser declarado como um destino seguro para férias", declarou esta sexta-feira a secretária regional da Energia, Ambiente e Turismo, Marta Guerreiro, à margem da visita estatutária do Governo Regional à ilha do Pico.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico deixou de desaconselhar as viagens para a Madeira e Açores, juntamente com uma série de outros países, mas continua a advertir contra as visitas a Portugal continental.

Para Marta Guerreiro, a decisão resulta dos "sacrifícios" dos açorianos nos últimos meses e permite que os Açores sejam encarados como um "destino seguro".

A governante assumiu, contudo, que a decisão não tem neste momento "efeitos práticos" porque os britânicos terão na mesma de realizar quarentena no regresso a casa após visitarem a região

"Neste momento, isto [a decisão do Reino Unido] não tem efeitos práticos no que diz respeito aos fluxos turísticos porque o país no seu todo, Portugal, continua a ter a restrição de quarentena para quem depois de Portugal chega ao Reino Unido", apontou.

A secretária regional ressalvou que a decisão do Governo de Boris Johnson é uma "mensagem importante" para a "notoriedade da região", mostrando-se confiante no fim das quarentenas impostas no regresso após visita ao arquipélago aquando das "próximas revisões".

Segundo a governante, em 2019 visitaram os Açores cerca de 33 mil turistas oriundos do Reino Unido, que mantém três voos semanais para os Açores, dois para São Miguel e um para a Terceira, sendo este último uma "novidade que começou esta semana":

O Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico mantinha desde meados de março um conselho contra "todas as viagens não essenciais em todo o mundo" devido à crise causada pelo novo coronavírus, embora continuem a circular aviões entre Portugal e o Reino Unido com serviços reduzidos.

Porém, hoje alterou este conselho para 33 países europeus, como Espanha, Alemanha, Bélgica ou Turquia, vários territórios ultramarinos britânicos e outros países como Austrália, Japão, Nova Zelândia ou Coreia do Sul.

A partir de 04 de julho, o conselho do Ministério contra todas as viagens internacionais não essenciais deixa de se aplicar à Madeira e Açores, tendo em conta a avaliação atual dos riscos de infeção com o coronavírus.

Os Açores têm atualmente cinco casos ativos de covid-19: quatro em São Miguel e um na Terceira.

No total, foram registados na região 152 casos, dos quais 132 recuperaram e 16 morreram.

Portugal contabiliza pelo menos 1.598 mortos associados à covid-19 em 43.156 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 522 mil mortos e infetou mais de 10,92 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).



 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.