Sociedade

Conferência internacional reúne especialistas nos Açores sobre migrações

Conferência internacional reúne especialistas nos Açores sobre migrações

 

LUSA/AOnline   Regional   4 de Set de 2011, 19:28

As políticas do Governo dos Açores na área das migrações e a ligação que a região mantém com as suas comunidades emigradas estarão em análise na 16.ª Conferência Internacional Metropólis, que começa a 12 de setembro em Ponta Delgada

“É algo de único no contexto internacional e que suscitou o interesse dos investigadores nesta área”, afirmou André Bradford, secretário regional da Presidência, em declarações à agência Lusa.

O modelo açoriano em matéria de política de migrações foi um dos argumentos decisivos para que os Açores acolhessem o maior fórum mundial nesta área, que até agora apenas reuniu em grandes cidades.

“Esta organização está pensada para grandes cidades, mas nós, num esforço continuado nos últimos dois anos, conseguimos que se realizasse pela primeira vez num arquipélago, num local geograficamente afastado dos grandes centros urbanos”, salientou André Bradford, acrescentando que os Açores contam com a vantagem de “poder funcionar como uma ponte entre os dois lados do Atlântico”.

A 16.ª Conferência Internacional Metropólis, que decorre no Teatro Micaelense, em Ponta Delgada, entre 12 e 16 de setembro, tem como tema central ‘O Futuro das Migrações: Perspetivas em Mudanças Globais’.

A reunião envolve cerca de seis centenas de pessoas, entre as quais alguns dos maiores especialistas mundiais, que se deslocam aos Açores para debater as grandes questões que se colocam no âmbito das migrações.

“Um dos temas chave deste encontro é o problema das migrações no contexto de ilha, que é algo específico, e que terá como base o caso dos Açores”, frisou André Bradford, acrescentando que outra das principais questões em análise neste encontro está relacionada com o impacto das novas tecnologias de comunicação nas migrações.

O declínio que sofreram nos últimos anos as migrações tradicionais, substituídas por fenómenos migratórios mais ocasionais, estará também no centro das atenções de universitários, investigadores, especialistas, decisores políticos e membros de organizações não governamentais que se deslocam aos Açores para analisar a questão das migrações

As sessões plenárias serão subordinadas a temas como “Globalização e Migração no Sul’, ‘Mobilidade Internacional em Espaços Económicos Integrados’, ‘Os Efeitos da Emigração em Grande Escala nos Países de Origem’ ou ‘Envelhecimento e a Migração’.

O diretor-geral da Organização Internacional para as Migrações, William Swing, o ex-comissário europeu António Vitorino e o primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves, são alguns dos oradores deste encontro, que também inclui especialistas do Brasil, Alemanha, Índia, Turquia, EUA, Áustria, Holanda, Reino Unido, Nova Zelândia, Jamaica, México, Filipinas, Japão, Quénia, Canadá, Itália e China, além de responsáveis sectoriais da ONU e da UE.

Para o Governo Regional, a realização desta importante reunião nos Açores é mais um passo para colocar a região “no mapa da discussão internacional de grandes temas”.

“Os Açores têm uma localização geográfica que favorece e também já dispõe de condições de alojamento para receber estas grandes reuniões, esperamos com algum trabalho de sensibilização seja possível trazer mais eventos deste tipo para os Açores”, afirmou André Bradford.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.