G20

China contra fixação de objectivos para comércio mundial


 

Lusa/AO online   Economia   5 de Nov de 2010, 10:58

A China opõe-se à proposta que os Estados Unidos querem levar à reunião do G20 sobre a fixação de objectivos numéricos para limitar os desequilíbrios no comércio mundial, noticiou esta sexta-feira a agência Dow Jones.
"A fixação artificial de um objectivo numérico faz-nos lembrar lembrar os tempos da economia planificada", comentou o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros chinês e chefe dos negociadores da China no G20, Cui Tiankai.

Cui disse que a fixação de objectivos para o comércio externo está "fora de questão" no G20, defendendo que "há inúmeros problemas" para discutir na reunião de Seul, em vez dessa proposta norte-americana.

O secretário norte-americano das Finanças, Timothy Geithner, defendeu que os países do G20 limitem o seu excedente ou défice do comércio externo a 4 por cento do respectivo Produto Interno Bruto (PIB).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.