Jornal de campanha

César pede "votação expressiva" apesar da sondagem da SIC


 

João Alberto Medeiros   Regional   17 de Out de 2008, 11:40

O líder dos socialistas não se deixou galvanizar pelos resultados do estudo de opinião, adoptando uma postura sóbria, talvez porque sabe o real valor das sondagens. Não vá o diabo tecê-las, voltou a insistir numa maioria absoluta no último comício da campanha
O líder do PS/Açores manifestou ontem prudência ao comentar uma sondagem divulgada pela SIC, que lhe dá maioria absoluta nas eleições de domingo.
Reagindo à sondagem da estação de Carnaxide, Carlos César referiu que“independentemente de sondagens, quaisquer que sejam os seus resultados, dêem uma votação muito expressiva ao PS”.
“Quanto maior for a força do PS, maior será a força dos Açores para fazer face aos desafios que surgirão, resultantes do seu desenvolvimento e da sua afirmação autonómica no contexto nacional e europeu” ,  salvaguardou.
Carlos César manifestou cautela e disse que só no domingo terá razões para estar plenamente satisfeito.
Carlos César foi ontem para a rua ao encontro dos eleitores, no concelho de  Vila Franca do Campo.
Foi a primeira vez que o líder do PS dos Açores foi fazer campanha porta-a-porta no maior círculo eleitoral dos Açores nestas legislativas.
Recorde-se que o Governo dos Açores tem vindo a proceder a vários investimentos no concelho vilafranquense, em parceria com a Câmara Municipal, liderada por um social democrata, num “namoro” que tem causado mal estar no seio do PSD.
O maior partido da oposição, na  primeira semana de campanha eleitoral, promoveu um comício na primeira capital da ilha com Rui Melo ausente nos Estados Unidos.
No estilo que lhe é peculiar, Carlos César foi recebido entre beijos, abraços, principalmente por parte do sexo feminino, na sua maioria idosas.
Alguns populares referiram mesmo que Carlos César podia ficar tranquilo que a maioria absoluta já era sua. E Carlos César lá seguiu entre cânticos do PS e  danças com populares.

César enche pavilhão
Já na noite de ontem, perante casa cheia, no Pavilhão Multiusos Açor Arena, Carlos César apelou de novo ao voto:”peço a todos os açorianos, de todo o coração, o seu apoio”.
  Perante uma audiência colorida por bandeiras brancas e amarelas do partido e da JS, o líder do PS/Açores salientou que o “mar de gente” no comício demonstra o apoio que sentiu “em todas as ilhas dos Açores” nas últimas semanas.
O líder dos socialistas açorianos  declarou que  quer “governar com todos e para todos, ajudando as pessoas, seja qual for o seu partido ou opinião ”.
Carlos César, num discurso de mobilização de todos os açorianos, independentemente  da sua cor política, disse que não pretende “julgar os adversários políticos como se fossem inimigos”.
“Eles são nossos amigos com uma opinião diferente e contamos como eles para o futuro dos Açores” , declarou.
Refere que o PS precisa do voto de todos para governar numa Região Autónoma e que está empenhado  em criar “mais riqueza nos Açores e mais justiça social”. Nesta lógica, Carlos César tenta mobilizar todos à volta do projecto socialista.
Depois de Vila Franca do Campo, Carlos César - que se fez acompanhar de todos os candidatos pelo círculo eleitoral de São Miguel - investe hoje, em Ponta Delgada.
Na ilha de São Miguel e nos Açores, Ponta Delgada é o concelho mais apetecível pela sua dimensão eleitoral.
Colaboradores de  César não escondem que uma vitória expressiva no maior concelho da Região teria um sabor especial, até porque o concelho  está nas mãos de um dos principais alvos do PS: Berta Cabral.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.