Centro Hospitalar do Médio Tejo confirma quatro casos de sarna em Tomar


 

Lusa/Ao online   Nacional   9 de Dez de 2018, 20:12

O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) confirmou este domingo a existência de quatro casos de sarna na unidade hospitalar de Tomar, assegurando que não existe qualquer surto desta doença.

A confirmação surgiu na sequência de um pedido de esclarecimento sobre uma denúncia enviada à Lusa, segundo a qual “vários profissionais” do serviço de medicina 4 da unidade de Tomar do CHMT foram afetados por escabiose, vulgarmente conhecida como sarna, referindo a existência de um surto desta doença.

Na nota enviada hoje à Lusa, o Conselho de Administração do CHMT afirma que “foram identificados nas últimas semanas quatro casos de doença confirmada (um enfermeiro e três assistentes operacionais, sendo que uma estava e permanece de férias)”, estando todos “a fazer tratamento”.

Segundo a nota, “estão garantidas todas as condições de segurança quer para os profissionais quer para os doentes do CHMT, EPE”.

A denúncia enviada à Lusa referia que a doença afetou uns profissionais de forma mais grave que outros, tendo aqueles recorrido a médicos privados e ficado em casa, ao contrário dos que apresentaram sintomatologia mais ligeira, que continuaram a trabalhar.

A denúncia afirmava que alguns familiares destes trabalhadores, nomeadamente crianças, foram infetados, tendo frequentado “a escola e outros locais públicos, tal como os profissionais”.

“É uma situação de risco para a saúde pública e até ao momento não houve qualquer contacto com o delegado de saúde pública no sentido de alguma coisa ser feita”, afirmava, lamentando a ausência de intervenção do conselho de administração.

No seu comunicado, o CHMT afirma que foram desenvolvidos todos “os procedimentos necessários para fazer face à situação dos quatro funcionários referidos, de modo célere, tendo havido um acompanhamento quer por parte da Comissão de Controlo de Infeção - PPCIRA, quer por parte da Saúde Ocupacional, e ainda por parte da Higiene e Segurança no Trabalho estando a situação controlada”.

“O CHMT, EPE reforça não existir qualquer surto nas suas Unidades Hospitalares e garante que se mantém, como sempre, atento e vigilante a todas as situações que exigem intervenção rápida dos serviços técnicos competentes e por forma a garantir toda a segurança aos seus profissionais e doentes”.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.