Casas dos Açores espalhadas por todo o mundo vão reunir-se no Brasil

Casas dos Açores espalhadas por todo o mundo vão reunir-se no Brasil

 

Lusa/AO Online   Regional   4 de Dez de 2018, 11:58

As Casas dos Açores vão reunir-se a partir de quarta-feira e durante quatro dias no Rio Grande do Sul, no Brasil, na 21.ª assembleia geral do Conselho Mundial destes espaços.

As 14 Casas dos Açores que integram o Conselho Mundial, oriundas do Canadá, Estados Unidos da América (EUA), Bermuda, Brasil, Uruguai e Portugal continental, reúnem-se para fazer um balanço das atividades desenvolvidas e analisar os principais desafios com que se confrontam as comunidades açorianas da diáspora, refere uma nota de imprensa do executivo açoriano.

O Conselho Mundial das Casas dos Açores, fundado em 1997, é constituído pelas Casas dos Açores do Norte, de Lisboa e do Algarve, em Portugal continental; do Winnipeg, do Quebeque e do Ontário, no Canadá; de Hilmar e de Nova Inglaterra, nos EUA; da Bermuda; do Rio de Janeiro, de São Paulo, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, no Brasil; e do Uruguai.

É também membro a Direção Regional das Comunidades.

O organismo visa “congregar as comunidades açorianas e dar a conhecer os Açores, os açorianos e a sua cultura às populações das suas respetivas áreas de influência, promovendo e desenvolvendo atividades que contribuam para a afirmação dos Açores e da sua diáspora”, entre outras metas.

Os trabalhos da XXI Assembleia Geral do Conselho Mundial das Casas dos Açores contam com a presença, a convite do Governo dos Açores, de representantes dos partidos políticos com assento na Assembleia Legislativa da Região Autónoma.

A sessão de abertura, em Gravataí, contará com intervenções do secretário regional adjunto da presidência para as Relações Externas, Rui Bettencourt, e Carla Marques Gomes, presidente da Casa dos Açores do Rio Grande do Sul, que detém a presidência do Conselho Mundial.

Na quinta-feira os trabalhos contemplam a apresentação das atividades das Casas dos Açores, seguindo-se uma sessão interna para análise dos desafios destas instituições.

A sexta-feira é dedicada ao Centro Histórico de Santo António da Patrulha, onde terá lugar um encontro com o prefeito municipal, Daiçon Maciel da Silva.

Decorrerá ainda uma conferência sobre o panorama da formação do Rio Grande do Sul e a presença açoriana, contemplando o último dia dos trabalhos a cerimónia de atribuição de medalhas de mérito pelo Conselho Mundial, com homenagens a diversas personalidades e instituições, além da distinção do "Produto Açoriano de Qualidade" 2018.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.