Crise financeira

Bolsas europeias em queda acentuada

Bolsas europeias em queda acentuada

 

Lusa/AOonline   Economia   8 de Out de 2008, 12:26

As bolsas europeias negociavam esta terça-feira em queda acentuada, com os principais índices a cair, por volta das 9:30 em Lisboa, entre 5 e 7 por cento.
Em Paris, o índice CAC 40 chegou a cair mais de 8 por cento, ao mais baixo nível desde Dezembro de 2003, num mercado em pânico com o agravamento da crise financeira e as suas repercussões na economia.

    O Dax, principal índice da bolsa de Frankfuurt, recuava a mesma hora 7 por cento.

    O índice alemão chegou a cair abaixo da barra simbólica dos 5.000 pontos, nível que não atingia desde Setembro de 2005.

    Em Londres e apesar do anúncio pelo governo britânico de um plano de salvamento da banca, o índice Footsie chegou a perder 7,82 por cento.

    às 9:30, o índice recuava 6 por cento,

    As bolsas de Lisboa e Madrid registavam as menores perdas, com o PSI 20 a cair 4,2 por cento e Madrid 4,9 por cento, em contraste com outras praças de menor dimensão com Amesterdão e Viena que chegaram a cair cerca de 10 por cento.

    A derrocada de Tóquio pesava sobre o moral dos investidores: o Nikkei caiu 952,58 pontos hoje (9,38 por cento), a sua maior baixa desde a "segunda-feira negra", a 20 de Outubro de 1987.

    Nenhuma das múltiplas iniciativas das autoridades chegou a confortar minimamente os investidores, que se trata da garantia dos depósitos bancários dos particulares na União Europeia ou da ajuda da Reserva Federal norte-americana ao financiamento das empresas, ambas anunciadas terça-feira.

    Paralelamente novos sinais de contágio da crise à economia surgiram: o gigante norte-americano do alumínio Alcoa publicou resultados piores do que previsto no terceiro trimestre e os créditos ao consumo recuaram nos Estados Unidos pela primeira vez em mais de dez anos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.