Bolieiro destaca potencial da cultura do ananás para criação de riqueza e afirmação de identidade

Bolieiro destaca potencial da cultura do ananás para criação de riqueza e afirmação de identidade

 

AO Online   Regional   15 de Set de 2019, 18:25

O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, destacou este sábado o potencial da cultura do ananás para a criação de riqueza e de postos de trabalho e afirmação de identidade.

O edil, que falava na abertura solene da 2.ª edição do Festival do Ananás, lembrou que a produção de ananás na Fajã de Baixo é exclusiva no contexto nacional e, por isso, motivo de orgulho para a freguesia, para o concelho e para os Açores.  

Bolieiro congratulou-se com o facto de as gerações mais novas, resgatando o passado, estarem a investir na investigação cientifica em torno do ananás, aprimorando a excelência e descobrindo novas potencialidades do mesmo, com vantagens para a economia.  

Em relação ao evento, o autarca frisou a importância do Festival do Ananás para acabar com a contemplação ignorante, considerando-o um excelente veículo de conhecimento desta cultura. O ananás, tal como outros elementos identitários, apresenta-se como um produto turístico, que vem enriquecer a oferta de natureza e de património edificado.  

O Presidente do Município saudou, por isso, a entidade promotora e organizadora do evento, a Aturculdesp- Associação Turística, Cultural e Desportiva de Fajã de Baixo, presidida por Ana Paula Mendonça, bem como as empresas e associações que se associaram à iniciativa, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Ponta Delgada. 

Na sessão solene de abertura da 2.ª edição do Festival do Ananás teve lugar a  entronização dos sócios honorários: Junta de Freguesia de Fajã de Baixo e Casa do Povo de Fajã de Baixo. A atribuição teve por base o excelente relacionamento institucional, o apoio a iniciativas e a vontade comum de fazer mais e melhor.  

A cerimónia incluiu, ainda, a homenagem a título póstumo a José Manuel Machado, numa atitude apreciada pelo autarca, que expressou o orgulho do Município pelo legado do comediante.  José Manual Machado dedicou-se à arte do teatro, tendo-se notabilizado e marcado a história e a identidade da Fajã de Baixo e de Ponta Delgada.  


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.