Berta Cabral defende importância da agricultura para criar emprego e fixar pessoas

Berta Cabral defende importância da agricultura para criar emprego e fixar pessoas

 

Lusa / AO online   Regional   1 de Out de 2011, 17:42

A presidente do PSD/Açores, Berta Cabral, defendeu hoje, em Ponta Delgada, a necessidade de se olhar para a agricultura como um setor importante para a criação de emprego e a fixação das pessoas.

“O aumento da produção regional de alimentos de forma sustentada é um fator de competitividade com benefícios económicos, sociais e ambientais”, afirmou Berta Cabral, destacando também o impacto positivo na segurança alimentar.

Nesse sentido, considerou que “as produções agrícolas locais podem efetivamente contribuir para termos mais postos de trabalho e mais jovens nas ilhas”.

A líder regional do PSD, que falava num seminário sobre ‘Produções Agrícolas de Proximidade’, recordou que a solução para o desafio mundial relacionado com as capacidades alimentares futuras passa pela capacidade de produção agroalimentar de cada país ou região.

“Infelizmente, nos Açores, o Governo Regional não acompanha o auto-aprovisionamento alimentar nem as perspetivas produtivas. Não sabemos o que produzimos nem o que podemos produzir”, afirmou Berta Cabral, acrescentando que, apesar de os alimentos de proximidade proporcionarem benefícios ao nível da saúde e do preço, “não existem políticas direcionadas à promoção do consumo local”.

“Um verdadeiro impulso ao consumo local passa, acima de tudo, por uma comercialização de proximidade, favorecendo uma maior interação entre consumidores e produtores”, defendeu, salientando que “isso gera relações de confiança e assegura um mínimo de soberania alimentar”.

Berta Cabral frisou que “o PSD valoriza e incentiva as parcerias entre produtores e consumidores”, o que permitirá construir “um mercado interno” em que os consumidores beneficiam de acesso rápido a produtos frescos, “em vez de produtos sujeitos a processos de produção e conservação de longa duração”.

“O PSD considera que a produção de alimentos diversos, seguros e sustentáveis para consumo interno e para exportação constitui um dos principais desafios, mas igualmente um dos principais trunfos dos Açores, no âmbito de uma estratégia de criação de riqueza”, afirmou, assumindo que a redução da dependência alimentar exterior e a melhoria da qualidade dos alimentos locais será um dos principais objetivos de um futuro Governo Regional social-democrata.

“Queremos produções agrícolas de proximidade que diminuam importações, criem emprego, promovam o ambiente e potenciem o mercado interno”, afirmou, assegurando que o PSD pretende “investir verdadeiramente nas produções agrícolas de proximidade”.

Para Berta Cabral, “num momento em que vários agregados do produto regional se encontram em retração e em que o consumo e o investimento mostram sinais de forte abrandamento, torna-se ainda mais importante incentivar as produções locais que possam substituir importações, diminuindo assim o défice da nossa balança comercial”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.