Religião

Bento XVI canoniza domingo o Padre Damião

Bento XVI canoniza domingo o Padre Damião

 

Lusa / AO online   Internacional   9 de Out de 2009, 11:20

O papa Bento XVI canoniza domingo cinco novos santos da Igreja Católica, entre os quais o padre Damião de Veuster, mais conhecido como apóstolo dos leprosos e da caridade.
Os outros quatro santos são dois religiosos espanhóis, o padre Francisco Coll y Guitart e o monge Rafael Baron, um prelado polaco, o arcebispo Zygmunt Felinski, e a religiosa francesa Marie de la Croix.

O Padre Damião, como também é conhecido, nasceu perto de Lovaina (Bélgica) em 1840 e morreu em 1889 aos 49 anos, vítima da lepra, doença que contraiu ao apoiar os leprosos da ilha de Molokai, no Havai, onde viviam segregados e sem assistência.

O seu exemplo de dedicação e amor aos leprosos causou admiração em todo o mundo. Foi declarado herói nacional no seu país e é a única personalidade não norte-americana a ter uma estátua em Washington, na galeria dos Heróis da América, refere a Associação Mãos Unidas Padre Damião de Portugal.

No início da década de 50, vários grupos belgas de ajuda aos leprosos uniram-se e constituíram a Associação Belga Padre Damião, que actualmente está presente em mais de 25 países, curando mais de 400 mil leprosos por ano.

Outras instituições europeias de ajuda aos leprosos criaram associações nacionais a que também deram o nome do apóstolo dos leprosos, como a Associação Portuguesa de Solidariedade Mãos Unidas Padre Damião, que possui 38 centros de ajuda nos 20 países onde desenvolve actividade.

Com a cerimónia de domingo eleva-se a 18 o número de novos santos canonizados por Bento XVI em quatro anos de pontificado, além de 763 novos beatos, segundo uma estatística da Agência Ecclesia.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.