Açoriano Oriental
Benfica, em masculinos, e Sporting, em femininos, dominam Nacionais de atletismo

O Benfica, em masculinos, e o Sporting, em femininos, sagraram-se este sábado campeões nacionais de atletismo, confirmando o seu favoritismo, com os ‘encarnados’ a somarem o seu 32.º título e as ‘leoas’ o seu 50.º.

Benfica, em masculinos, e Sporting, em femininos, dominam Nacionais de atletismo

Autor: AO Online/ Lusa

Em masculinos, o Benfica chegou ao fim do campeonato com 23,5 pontos de vantagem sobre o Sporting, mesmo aquém do que fez nos últimos anos, cabendo o terceiro lugar do pódio à equipa do Sporting de Braga, que somou mais dois pontos do que a Juventude Vidigalense.

Nos femininos, o Sporting venceu com 33 de avanço sobre o Benfica, com a Juventude Vidigalense a fechar o pódio.

Na primeira jornada, da parte da manhã, o Benfica venceu todas as provas masculinas em disputa, mas na jornada da tarde deixou fugir três triunfos, com as vitórias dos sportinguistas João Vieira nos 3.000 metros marcha, com o tempo de 12.43,50 minutos, e Edujose Lima no disco, com a marca de 56,55 metros, e do bracarense Francisco Rodrigues nos 1.500 metros, com o tempo de 3.53,11 minutos.

No setor feminino, o Sporting, só não venceu quatro provas, os 3.000 metros, com a benfiquista Marta Pen a derrotar a ‘leoa' Sara Moreira, os 800 metros, com Camila Gomes, do Benfica, a surpreender as adversárias, os 1500 metros, com Mariana Machado, do Sporting de Braga, a impor-se, e os 2000 metros obstáculos, ganhos por Joana Soares, do Jardim da Serra.

Um dos maiores destaques individuais da competição esteve no recorde nacional de sub-23 obtido no lançamento do dardo, pela sportinguista Cláudia Ferreira, que atingiu os 54,66 metros, melhorando em 23 centímetros o anterior máximo, que era de 54,43, pertencente a Silvia Cruz e que durava há 19 anos.

De destacar, ainda, no setor masculino os 16,93 metros de Pedro Pichardo, no triplo salto, os 20,75 metros de Tsanko Arnaudov no lançamento do peso, os 46,81 segundos de João Coelho nos 400 metros, a marca de 8.01,50 minutos de Samuel Barata nos 3000 metros e os 5,20 metros alcançados por Diogo Ferreira na vara, todos eles atletas do Benfica.

Na sessão da tarde, merecem, também, destaque as prestações dos benfiquistas Delvis Santos, nos 200 metros, com a marca de 21,40, de Lucirio Garrido, nos 400 m barreiras, com 50,48, Gerson Baldé, no salto em altura, com 2,15, de Leandro Ramos, no dardo, com 70,43, e André Pereira, nos 2000 m obstáculos, com a marca de 5.28,99.

Em femininos, além de Cláudia Ferreira, estiveram em plano de evidência as sportinguistas Evelise Veiga (6,41, no comprimento), Irina Rodrigues (58,06, no disco), Cátia Azevedo (53,03, nos 400 metros), Lorene Bazolo (11,39, nos 100 metros e 23,38 nos 200 metros), Jessica Inchude (17,23 no peso, tendo feito todos os lançamentos acima de 17 metros) e Vera Barbosa (400 m barreiras, em 57,84).

Finalmente, Patrícia Mamona, que menos de 24 horas antes competiu no Mónaco, venceu o triplo em 13,64, e Vera Santos a prova de 3000 m marcha.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.