Liga dos Campeões

Benfica com derrota comprometedora na Luz

Benfica com derrota comprometedora na Luz

 

Lusa/AO   Futebol   3 de Out de 2007, 21:45

O Benfica sofreu hoje a primeira derrota no Estádio da Luz em mais de um ano, ao perder 1-0 com os ucranianos do Shakhtar Donetsk
Um golo do brasileiro Jadson, aos 42 minutos, foi suficiente para arrumar os "encarnados", que já não perdiam em casa deste 26 de Setembro do ano passado, quando, na altura, saíram derrotados do embate com Manchester United por 1-0, igualmente num encontro a contar para a "Champions".

    Com uma exibição fraca e desinspirada, que fez por momentos lembrar o encontro com o Estrela da Amadora para a Taça da Liga, a formação da Luz somou a sua segunda derrota seguida na Liga "milionária", depois do 2-1 sofrido em Milão, e ocupa agora a última posição do Grupo D, ainda sem qualquer ponto, complicando as contas de acesso aos "oitavos" da prova.

    Por seu turno, o Shakhtar Donetsk, que alcançou apenas a sua segunda vitória em solo português, continua sem perder esta época e lidera a "poule" com seis pontos, beneficiando da derrota (2-1) do AC Milan na Escócia, frente ao Celtic.

    Depois do empate (0-0) com o Sporting, José António Camacho relegou Nuno Gomes para o banco de suplentes, depois do avançado ter protagonizado um falhanço inacreditável no encontro com os "leões", e apostou no gigante Óscar Cardozo como o único ponta-de-lança.

    De resto, o técnico espanhol apresentou o habitual 4-3-3, com Di Maria e Rodriguez nas alas, Rui Costa, Maxi Pereira e Katsouranis, mais recuado, no meio campo, e um quarteto defensivo liderado novamente por Luisão, com Edcarlos no centro, e Nélson e Leo nas laterais.

    Por seu turno, Mircea Lucescu deixou fora do "onze" o mexicano Nery Castillo, a contratação mais cara da história da formação ucraniana, e apostou nos avançados Lucarelli e Brandão, a dupla responsável pelos golos do Shakhtar na vitória (2-0) da primeira jornada da prova frente ao Celtic.

    Num "inferno" da Luz a "meio gás", apenas cerca de 30.000 pessaoas, o uruguaio Cristian Rodriguez obrigou o guarda-redes Pyatov a uma defesa complicada, logo aos três minutos, com um remate bem colocado de fora da área.

    Depois do susto, o Shakhtar Donetsk "pegou" na partida, com o brasileiro Jadson em destaque, e assustou por duas vezes Quim, através de "disparos" perigosos efectuados por Lucarelli (11 minutos) e Rat (18).

    Aos 20 minutos, os "encarnados" acordaram e estiveram perto de marcar por duas vezes: primeiro através de Cardozo, com um remate violento de fora da área, e depois por Di Maria, que atirou a bola com estrondo à barra, após jogada individual.

    Numa altura que o encontro estava numa fase equilibrada, com muita luta a meio campo, a equipa vice-campeã da Ucrânia chegou à vantagem, aos 42 minutos, através do baixinho Jadson, numa jogada que teve início numa perda de bola de Nelson.

    O defesa luso acabou por sair lesionado do lance e foi substituído por Nuno Gomes, numa arrojada decisão de Camacho, com Maxi Pereira a ocupar o lugar de lateral direito.

    A perder por 1-0, a formação da Luz regressou dos balneários à procura do empate, mas, por momentos, pensou ter sofrido novo golo, desta vez por Brandão, num lance que foi prontamente anulado pelo árbitro devido a fora-de-jogo.

    Logo de seguida, um Benfica muito nervoso apanhou novo susto, após um remate de Ilsinho, com a jogada dos ucranianos a começar novamente num erro da defensiva "encarnada".

    Com alguns assobios a surgirem da bancada, a "armada brasileira" (Jadson, Ilsinho, Fernandinho e Brandão) do Shakhtar foi dominando o meio-campo, com passes curtos e simples, e foi por pouco que, aos 58 minutos, o italiano Lucarelli não fez o segundo tento da equipa de Leste, com um remate violento na sequência de um livre, que Quim respondeu com excelente defesa.

    Encostados à sua área e sem argumentos para contrariar o jogo organizado dos ucranianos, os "encarnados" voltaram a passar por apuros, desta vez com Fernandinho a entrar livre de marcação na área, a passar por Quim, mas a falhar inacreditavelmente a baliza, aos 68 minutos.

    Pouco depois, o paraguaio Óscar Cardozo ainda tentou disfarçar a má exibição da formação de Camacho na segunda parte, com um cabeceamento fraco à figura de Pyatov.

    Aos 80 minutos, o Benfica esteve perto do empate, desta vez através de novo cabeaceamento de Katsouranis já dentro da pequena área, com a bola a passar muito perto da baliza do Shakhtar.

    Perto do final, Edcarlos levou os adeptos "encarnados" a um ataque de nervos, quando não conseguiu marcar já dentro da pequena área, com o guarda-redes fora da baliza, num lance que acabou com um defesa ucraniano a aliviar a bola já em cima da linha de golo.

    Na próxima ronda da Liga dos Campeões, o Benfica recebe o Celtic, num encontro agendado para o dia 24 de Outubro.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.