Açoriano Oriental
Covid-19
Bélgica com sinais “menos desencorajadores” mas casos ainda a aumentar

Bélgica registou 32 mortes e 8.975 casos diários de covid-19 na última semana, com uma taxa de incidência de 872 casos por 100 mil habitantes, anunciou o Centro Interfederal de Crise.

Bélgica com sinais “menos desencorajadores” mas casos ainda a aumentar

Autor: Lusa/AO Online

“Em todo o país, os números continuam a aumentar, era inevitável. Não conseguíamos parar a progressão assim tão rapidamente”, referiu, em conferência de imprensa, o porta-voz interfederal da luta contra o covid-19, Yves Van Laethem.

O número de casos registados nos últimos sete dias, de 8.975, corresponde a um aumento de 68% relativamente à semana anterior, tendo o porta-voz referido que se trata de sinais “menos desencorajadores” comparativamente aos anteriores.

“Atualmente, os números [de contaminações] estão a duplicar a cada nove dias. Ainda há uma semana, duplicavam a cada sete dias. Por isso, os números são menos desencorajadores, mas continuam a aumentar”, referiu Yves Van Laethem.

A taxa de incidência de covid-19 no país – o número de infeções por 100 mil habitantes nas últimas duas semanas - é de 872 casos, representando um aumento de 239% relativamente às duas semanas precedentes.

Já as hospitalizações são consideradas preocupantes pelas autoridades, tendo sido ultrapassada a fasquia das 400 hospitalizações na terça-feira, com 411 num único dia, para um total de 2.696 atualmente.

“A este ritmo, continuamos a prever que se ultrapasse a faixa dos 1.000 pacientes em unidades de cuidados intensivos no final do mês, e poderíamos atingir os 2.000 em meados de novembro”, afirmou o porta-voz interfederal.

“Têm de ser feitos todos os esforços para se achatar a curva de maneira a não pormos em perigo o sistema de saúde”, sublinhou.

A principal faixa etária afetada pela vaga atual é o grupo entre os 20 e 30 anos, representando cerca de 20% do total das infeções, tendo o porta-voz alertado também para um aumento de casos nas pessoas idosas.

“Na semana passada, registámos mais de 700 casos positivos nas pessoas com mais de 90 anos, contra 300 na semana que a precedeu. O número duplicou”, referiu.

De maneira a evitar que a segunda vaga da pandemia na Bélgica atinja os lares de terceira idade – onde ocorreram metade dos falecimentos no país durante a primeira vaga, em março e abril – o secretário-geral da federação dos lares de terceira idade, Vincent Fredericq, informou que os lares passarão a limitar o número de visitas máximo para duas pessoas por paciente.

O Governo belga decretou, na passada sexta-feira, várias medidas que entraram em vigor na segunda-feira, com o objetivo de mitigar a propagação do novo coronavirus covid-19 na Bélgica.

Entre as medidas aprovadas, foi nomeadamente decretado o recolher obrigatório em todo o território nacional entre as 00h00 e as 05h00 e o encerramento de todos os bares e restaurantes.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.