Angola

Bebés siameses morreram no regresso a Luanda


 

Lusa/AO online   Nacional   21 de Out de 2010, 10:14

Os bebés siameses angolanos que viajaram para Lisboa onde deveriam ser operados no Hospital D. Estefânia, faleceram no regresso a Angola depois de verificada a inviabilidade da cirurgia para a sua separação.
A informação foi prestada pelo vice-ministro da Saúde angolano, Alberto Maseca, que explicou que os bebés morreram durante o voo de regresso a Angola, na quarta-feira.

Os dois bebés saíram de Luanda na semana passada com prognóstico de possível cirurgia para a separação do abdómen e do tórax, mas os novos exames efectuados em Lisboa revelaram que também partilhavam o mesmo coração e fígado.

Os novos exames realizados em Portugal aos bebés siameses, nascidos na província angolana do Kwanza Sul, revelaram que a operação para a sua separação era inviável “no estado anual do conhecimento científico”, informou o Conselho Científico do Hospital D. Estefânia, na segunda-feira.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.