BE lamenta bloqueios ao aumento da pista do aeroporto da Horta e ao Observatório do Atlântico

BE lamenta bloqueios ao aumento da pista do aeroporto da Horta e ao Observatório do Atlântico

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   16 de Abr de 2019, 11:31

O Bloco de Esquerda denuncia a existência de bloqueios relativamente às iniciativas no parlamento dos Açores e na Assembleia da República que pretendem garantir o aumento da pista do aeroporto da Horta e estranha o silêncio em relação ao projeto do Observatório do Atlântico, uma promessa eleitoral do PS para ilha do Faial que continua por cumprir.

Estas são as conclusões da visita que o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda realizou à ilha do Faial. Citado em comunicado, o líder parlamentar do Bloco de Esquerda classifica os anúncios de António Costa e da ministra do Mar relativamente à criação de um Observatório do Atlântico na ilha do Faial, como “uma manobra do PS para enganar os faialenses”.


António Lima lembrou que ainda não foi apresentado o relatório final da Comissão Instaladora do Observatório do Atlântico, cujo prazo de vigência já foi ultrapassado, e recordou também que ainda “não se conhece qualquer investimento realizado, apesar da promessa da ministra do Mar de que até 2021 seriam investidos 15 milhões de euros em equipamentos para este projeto”.


Desta forma, o BE vai solicitar o acesso ao relatório da comissão instaladora, em que o Governo Regional estava representado.


“O silêncio ensurdecedor sobre este projeto, que é central para os Açores, e para o Faial, indica que estamos perante mais uma manobra para enganar os faialenses, e que foi muito útil ao PS em período eleitoral”, acusa António Lima no mesmo comunicado.


No que diz respeito à ampliação da pista do aeroporto da Horta, o líder dos bloquistas nos Açores relembra que continua por “cumprir a resolução do BE, aprovada por unanimidade, que recomendava à Comissão de Economia do parlamento dos Açores que agendasse uma reunião com o ministro do Planeamento e das Infraestruturas no sentido de sensibilizar o Governo da República para a importância de reconhecer relevante interesse público da obra”.



Na Assembleia da República, onde o BE também tem uma iniciativa sobre esta matéria, tem havido um bloqueio por parte de vários partidos para impedir o agendamento da votação.


“O BE vai tentar forçar o agendamento desta votação o mais rapidamente possível, ainda antes das eleições europeias”, finaliza António Lima.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.