BCE deve manter taxa de referência nos 4%

 BCE deve manter taxa de referência nos 4%

 

Lusa / AO online   Economia   8 de Nov de 2007, 11:19

O Banco Central Europeu (BCE) deve manter a taxa de juro de referência da Zona Euro inalterada em 4,0 por cento, à espera de mais dados sobre os efeitos crise financeira na economia real e enquanto o euro bate recordes sucessivos face ao dólar.
Esta é a expectativa do mercado, reflectida na opinião de 61 economistas questionados pela agência Bloomberg.

O presidente do BCE, Jean-Claude Trichet já tinha anunciado, em Outubro, que iria aguardar para ver quais as repercussões da crise financeira no crescimento antes de tomar novas decisões sobre as taxas de juro.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) secundou esta posição, apontando que o BCE não deverá mexer nas taxas de juro de referência nos próximos meses, acrescentando que o abrandamento económico pode justificar posteriormente uma baixa do preço do dinheiro.

A pressão colocada no ritmo de crescimento económico pela contínua degradação do valor do dólar norte-americano face ao euro, a caminho do valor de 1,5 dólares por euro, e o aumento do preço do petróleo, a caminho dos 100 dólares por barril, poderá vir a intensificar-se, resultando num abrandamento da expansão europeia.

A taxa de referência encontra-se nos 4 por cento desde Junho.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.