Bancos londrinos simulam ataques cibernéticos

Bancos londrinos simulam ataques cibernéticos

 

Lusa/AO online   Internacional   12 de Nov de 2013, 14:46

Bancos e instituições financeiras londrinas participaram esta terça-feira num simulacro de guerra cibernética para testar as suas defesas eletrónicas em caso de ataque informático.

Segundo o Comité de Política Financeira do banco central inglês, o setor no Reino Unido é especialmente vulnerável a ataques cibernéticos porque tem sistemas informáticos complexos e antigos.

No simulacro, batizado "Tubarão Desperto II", participaram funcionários do Banco de Inglaterra, do Tesouro e da entidade reguladora, a Autoridade de Conduta Financeira.

O desafio para as entidades foi conseguir encontrar, em colaboração umas com as outras, soluções para ataques cibernéticos simulados, e garantir que há dinheiro disponível nas caixas.

Não foram, no entanto, revelados pormenores sobre os problemas simulados e as soluções encontradas.

É a segunda vez desde 2011 que é organizada uma simulação deste tipo, que acontece depois de as autoridades britânicas alertarem para o perigo a que as instituições estão sujeitas. 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.