Açoriano Oriental
Banco de sementes dos Açores é composto por 504 amostras de 63 espécies

O Governo dos Açores inaugurou esta sexta-feira as obras de ampliação do Jardim Botânico do Faial, que incorpora o banco de sementes da região, com 12 milhões de sementes distribuídas por 504 amostras de 63 espécies, 51 delas endemismos açorianos.


Foto: GaCS/JAR
Autor: Lusa/AO Online

As obras foram inauguradas pelo chefe do executivo açoriano, Vasco Cordeiro, sendo que, no caso do banco de sementes, este passará agora a ter "uma maior e mais eficiente capacidade de conservação das espécies", valoriza o Governo Regional.

"Este Jardim Botânico do Faial é um excelente exemplo daquilo que nós, enquanto região, temos feito ao longo dos anos, e vamos continuar a fazer”, no âmbito da preservação da natureza, assegurou Vasco Cordeiro na inauguração deste espaço natural, que inclui também o Orquidário dos Açores.

As obras em causa representaram um investimento de 600 mil euros.

O Governo dos Açores diz ter o objetivo de, até 2020, atingir os 100% de plantas endémicas da região conservadas no banco de sementes, sendo que, por ora, o espaço apresenta uma taxa de cerca de 90%.

O Jardim Botânico do Faial foi fundado há 33 anos, tendo surgido com o objetivo de reunir uma coleção de flora da Macaronésia que servisse de base para a promoção e conservação da importante biodiversidade deste espaço geográfico.

Com a obra hoje inaugurada, o jardim duplicou a sua área, passando a ocupar cerca de 1,5 hectares.

O Governo dos Açores concluiu hoje três dias de visita de trabalho à ilha do Faial.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.