Educação

Avaliação de docentes vai continuar nos moldes acordados

Avaliação de docentes vai continuar nos moldes acordados

 

Lusa/AOonline   Nacional   12 de Nov de 2008, 14:44

O primeiro-ministro, José Sócrates, garantiu que a avaliação dos professores vai continuar a ser feita nos moldes acordados com os sindicatos, classificando-a de “absolutamente fundamental” para a melhoria do sistema educativo.
“Vamos cumprir o acordo estabelecido com os sindicatos e aplicar a avaliação dos professores”, afirmou José Sócrates, que falava em Ponte de Lima, recusando as críticas de arrogância, inflexibilidade e falta de diálogo que têm sido feitas ao Governo.

    “Pode-se acusar o Governo de tudo, menos de não ter tentado negociar com os sindicatos”, disse.

    Lembrou que a seguir à manifestação dos professores em Março o Governo “dialogou com os sindicatos e chegou a acordo”, tendo sido assinado um memorando de entendimento.

    “Eu acho que não é pedir de mais à outra parte que cumpra o que assinou. Se há inflexibilidade de alguém é do lado dos sindicatos, que estão a pedir ao Governo que desista de governar e de ter o seu ponto de vista para impor o seu”, acrescentou.

    O primeiro-ministro assegurou que o Governo “não vai alterar nada” neste processo de avaliação e acusou os contestatários de “não quererem avaliação nenhuma”, para que as progressões na carreira se continuem apenas a fazer com base nos anos de serviço, “como aconteceu nos últimos 30 anos”.

    “Eu não estou disponível para esperar mais 30 anos para avaliar os professores. A progressão automática na carreira é contra os bons professores, contra o mérito e contra a excelência”, afirmou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.