APIA negoceia pacote de 300 milhões de euros

APIA negoceia pacote de 300 milhões de euros

 

Olímpia Granada/AO onilne   Regional   15 de Out de 2007, 18:30

O montante de investimentos externos nos Açores que  se encontram numa fase muito promissora de avaliação e/ou contratualização atinge os 300 milhões de euros, divulgou esta segunda-feira o vice-presidente do Governo.
     Sérgio Ávila sublinhou  que os investimentos até agora previstos no âmbito dos contactos desenvolvidos pela Agência para a Promoção do Investimento dos Açores (APIA), abrangem diversas áreas, nomeadamente, o turismo, a gestão e valorização de resíduos, a agricultura e as pescas, as energias alternativas, o ensino, o turismo sénior e os cuidados de saúde para idosos.
Segundo o vice presidente do Governo Regional, presente na cerimónia de assinatura, na ilha Terceira, de um protocolo de colaboração entre a Agência para a Promoção do Investimento nos Açores (APIA) e a empresa Angrasol - Hotelaria e Comércio S.A, o turismo tem sido uma das áreas com maior volume de intenções de investimento.
Essa situação, disse, é  justificada pelos “indicadores muito positivos conseguidos nos últimos 10 anos, aliados à aposta reforçada neste sector, expressa, designadamente nos novos sistemas de incentivos SIDEP – desenvolvimento turístico e SIDEG – desenvolvimento estratégico”.
No entanto, ressalvou em declarações à Rádio Açores/TSF e Açoriano Oriental, também começam a surgir em número significativo intenções de investimento em áreas até à data eminentemente públicas.
Ou seja - exlicitou -, o ensino, saúde e ambiente.
Sérgio Ávila anunciou ainda que, através da APIA, o Governo Regional vai promover a partir de Novembro um conjunto de missões empresariais em parceria com instituições financeiras.

Hotel de 5 estrelas em Angra
O protocolo ontem assinado visa a construção da primeira unidade hoteleira de 5 estrelas da ilha Terceira, localizada na zona nobre da cidade de Angra do Heroísmo.
O empreendimento está  inserido no espaço recentemente qualificado e valorizado de onde se destaca a construção da marina, a requalificação do Porto de Pipas e do Castelinho.
Aliado a este hotel, a empresa Angrasol – Hotelaria e Comércio S.A prevê construir uma residência assistida comvinte e oito  apartamentos e uma clínica privada, num investimento global de 19 milhões de euros que proporcionarão quarenta e oito postos de trabalho directos, tendo como objectivo atingir um volume de vendas superior a três milhões de euros, em 2011, indicou o governante.
“Pela sua qualidade, este projecto consolida a oferta turística da Região e tem todas as condições para ser considerado um projecto de interesse regional”, afirmou Sérgio Ávila. 
A assinatura do protocolo entre a APIA e a Angrasol – Hotelaria e Comércio S.A surge na sequência da missão empresarial promovida ao arquipélago em Fevereiro passado, com empresários madeirenses.
“Actualmente, é nos possível demonstrar, sem azo a dúvidas, a viabilidade da participação da iniciativa privada em novas áreas com grande potencial de desenvolvimento” como na “residências assistidas e as clínicas privadas ”, garantiu Sérgio Ávila.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.