Europeias

“Agora o que é preciso é defender o interesse dos Açores da melhor maneira”

“Agora o que é preciso é defender o interesse dos Açores da melhor maneira”

 

Paulo Simões / Rui Jorge Cabral   Regional   3 de Mai de 2019, 09:02

Paulo Rangel, em entrevista exclusiva ao Açoriano Oriental e à Rádio Açores/TSF, o cabeça-de-lista do PSD às eleições para o Parlamento Europeu do dia 26 de maio explica a sua decisão de assumir enquanto chefe da delegação a defesa dos Açores em Bruxelas, com um assessor açoriano transversal a todos os deputados. E diz que a relação com o PSD/A é boa.

Veio numa visita-relâmpago a São Miguel: chegou de manhã e vai regressar à tarde. Qual foi o objetivo desta visita?
Esta é uma visita aos Açores, porque assim como não consigo ir a muitos sítios do país, também não posso ir a todas as ilhas, nem a todos os concelhos. Esta visita também não é ‘relâmpago’ e enquadra-se no que temos feito por todo o território nacional.
O grande propósito desta visita é o de afirmar o empenho que esta candidatura do PSD tem na defesa do interesse regional dos Açores e em ter uma presença dos interesses específicos desta região autónoma também no Parlamento Europeu, através da nossa delegação.


Pode ler na íntegra a entrevista de Paulo Rangel na edição desta sexta-feira, 3 maio 2019, do jornal Açoriano Oriental e ouvir na rádio Açores TSF, também esta sexta-feira, depois do noticiário regional das 14 horas


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.