Agência Mundial Antidopagem reintegra órgão russo depois de três anos suspenso

Agência Mundial Antidopagem reintegra órgão russo depois de três anos suspenso

 

Lusa/Ao online   Internacional   15 de Set de 2018, 01:56

 A Agência Mundial de Antidopagem (AMA) anunciou esta sexta feira que um relatório recomendou a reintegração do órgão russo, suspenso há quase três anos depois de descoberto um esquema nacional de doping no atletismo.

Segundo o relatório, elaborado por um comité dedicado a acompanhar a evolução da RUSADA, que tem recuperado funções ao longo dos últimos meses, a promessa russa de providenciar acesso a amostras e dados que possam corroborar resultados positivos encontrados aquando da investigação sobre o escândalo de doping e corrupção merece a reintegração.

Em comunicado, a AMA revelou ter recebido uma carta do Ministério do Desporto da Rússia, na qual este “reconhece de forma satisfatória os vários problemas identificados no país”.

A recomendação vai agora ser discutida numa reunião do comité executivo da AMA, na qual serão definidos os contornos da integração e também um “período claro” no qual a RUSADA deve entregar os dados que possam ajudar com a investigação em curso.

Caso seja confirmado, o reingresso da RUSADA vai permitir à equipa de atletismo de pista da Rússia voltar a participar sob a bandeira russa.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.