Açoriano Oriental
Adesão ao projeto-piloto “Novos Idosos” supera vagas

O número de pedidos de adesão ao projeto-piloto Novos Idosos, da responsabilidade da vice-presidência do Governo dos Açores, “já supera” as 100 vagas disponíveis nos dois concelhos onde a iniciativa arrancou, declarou à Lusa Artur Lima.

Adesão ao projeto-piloto “Novos Idosos” supera vagas

Autor: Lusa/AO online

O vice-presidente do Governo dos Açores considerou a adesão ao programa de “absolutamente excecional, sendo que o número de pedidos já supera o número de vagas”, no total de 100.

Artur Lima considera que este é “um bom sinal de que as pessoas aderiram e consideram o projeto inovador muito útil”.

O vice-presidente do Governo dos Açores falava à Lusa na sequência da assinatura de adenda ao contrato de cooperação valor-cliente na resposta de serviço de apoio ao domicílio (SAD) com o Recolhimento de Santa Maria Madalena, em Vila do Porto, em Santa Maria.

O projeto-piloto Novos Idosos, financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), vai contemplar, em 2022, 100 idosos, nos concelhos de Ponta Delgada e Praia da Vitória, e abrange idosos com 65 ou mais anos, que beneficiem de complemento por dependência ou que se encontrem em situação análoga.

Estes idosos devem viver sozinhos ou coabitar com familiares nas situações em que as respostas sociais existentes se revelem insuficientes.

O projeto contempla a atribuição de um apoio mensal, não reembolsável, até 948 euros, destinado a cada idoso, para além do auxílio prestado por uma Equipa Técnica Local.

De acordo com Artur Lima, os Açores “são um exemplo a nível nacional na questão de dar a liberdade de escolha às pessoas de escolherem onde querem envelhecer, se na sua casa ou numa instituição”.

O vice-presidente considerou estar em causa uma “mudança de paradigma nessa matéria” e um “avanço civilizacional sem paralelo nas medidas sociais”.

A verba orçamentada para este projeto-piloto, em 2022, é de cerca de 1,3 milhões de euros.

Artur Lima, numa alusão à adenda ao contrato de cooperação valor-cliente na resposta de serviço de apoio ao domicílio (SAD) com o Recolhimento de Santa Maria Madalena, considerou que este é um reforço do apoio para que se "possa dar uma melhor resposta a todos os níveis, quer na higiene e nas refeições em toda a ilha”.

O contrato celebrado é de 113 mil euros, tendo-se “aumentado em quase 50% o valor para dar a resposta que a instituição pediu”, segundo Artur Lima.

O vice-presidente do Governo dos Açores destacou que este tipo de apoio social tem vindo a ser reforçado em outras ilhas da região, “praticamente a todas as instituições que têm pedido”, mas “esta carência em Santa Maria era mais notória”.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados