Conjuntura

Actividade económica mantém ritmo de crescimento em Setembro


 

Lusa / AO online   Economia   19 de Out de 2007, 12:33

A actividade económica em Portugal expandiu-se em Setembro ao mesmo ritmo do mês anterior, segundo os indicadores de conjuntura do Banco de Portugal.
O indicador coincidente mensal da actividade económica, que informa sobre as tendências subjacentes à evolução da economia portuguesa e que vale pelo seu carácter qualitativo, subiu 2,2 por cento em Setembro, em relação a igual mês de 2006.

Este foi o segundo mês consecutivo em que este indicador coincidente manteve o ritmo de crescimento, depois de ter registado oito aumentos nos últimos 12 meses.

O indicador coincidente de actividade sintetiza informação relativa ao Produto Interno Bruto (PIB), ao volume de vendas no comércio a retalho, às vendas de veículos comerciais pesados, às vendas de cimento, ao índice de produção da indústria transformadora, à situação financeira das famílias, às novas ofertas de emprego e ao enquadramento externo.

Os dados do Banco de Portugal mostram ainda que o consumo privado abrandou em Setembro, repetindo a tebndência dos dois meses anteriores, com o indicador coincidente do consumo privado a subir 1,0 por cento face a igual mês do ano anterior.

O sentimento económico, outra medida do andamento da economia, melhorou no nono mês do ano, passando de 99,1 pontos em Agosto para 102 pontos em Setembro.

As vendas de ligeiros e de cimento subiram e o sector da construção voltou a reflectir alguma fragilidade, com o índice de confiança do sector a manter-se negativo, ao mesmo nível do mês anterior.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.