Açoriano Oriental
Açores registam 323 mil dormidas nos primeiros seis meses de 2020

De janeiro a junho de 2020, no conjunto dos estabelecimentos hoteleiros (hotéis, hotéis apartamentos, apartamentos turísticos e pousadas), do turismo no espaço rural e do alojamento local dos Açores registaram-se 323 mil dormidas, valor inferior em 73,5% ao registado em igual período de 2019, segundo os dados divulgados esta sexta-feira pelo Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA).

Açores registam 323 mil dormidas nos primeiros seis meses de 2020

Autor: Susete Rodrigues/AO Online
De acordo com os dados da SREA, de janeiro a junho, os residentes em Portugal atingiram cerca de 188,6 mil dormidas, correspondendo a um decréscimo homólogo de 66,7%; os residentes no estrangeiro atingiram 134,5 mil dormidas, registando uma diminuição em termos homólogos de 79,4%.

Neste período registaram-se 112,8 mil hóspedes, apresentando uma taxa de variação negativa de 71,7% relativamente ao mesmo período de 2019.

No mês de junho, no conjunto dos estabelecimentos hoteleiros, turismo no espaço rural e alojamento local, as dormidas atingiram as 11,2 mil, representando um decréscimo homólogo de 96,6%, no entanto, somaram perto de cinco vezes mais do que no mês anterior.

No que diz respeito aos estabelecimentos hoteleiros, os Açores registaram em junho 6 340 dormidas, representando um decréscimo homólogo de 97,0%. As dormidas dos residentes em Portugal diminuíram 93,6% e as dormidas dos residentes no estrangeiro registaram um decréscimo de 99,3%.

Os proveitos totais atingiram 535,6 mil euros e os proveitos de aposento 396,4 mil euros, correspondendo a variações homólogas negativas de 95,8% e de 96,0%.

Em termos de variações homólogas acumuladas, de janeiro a junho, todas as ilhas apresentaram variações homólogas negativas.

As variações negativas oscilaram entre -55,2% na ilha de Santa Maria e -80,5% na ilha do Faial.

A ilha de São Miguel com 152,3 mil dormidas concentrou 66,5% do total das dormidas, seguindo-se a Terceira com 51,1 mil dormidas (22,3%) e o Faial com 8,6 mil dormidas

(3,7%).

Nos Açores, no mês de junho, o alojamento local registou 4 426 dormidas, representando um decréscimo homólogo de 96,1%.

De janeiro a junho de 2020, no alojamento local registaram-se 90,7 mil dormidas, valor inferior em 75,0% ao registado em igual período de 2019.

De janeiro a junho, os residentes em Portugal atingiram cerca de 43,8 mil dormidas, correspondendo a um decréscimo homólogo de 66,9%; os residentes no estrangeiro atingiram 46,8 mil dormidas, registando uma diminuição em termos homólogos de 79,6%.

Neste período registaram-se 26,6 mil hóspedes, apresentando uma taxa de variação negativa de 75,2% relativamente ao mesmo período de 2019.

De janeiro a junho, a ilha de São Miguel com 65,3 mil dormidas concentrou 72,1% do total das dormidas, seguindo-se a Terceira com 13,0 mil dormidas (14,3%), o Faial com 4,7 mil dormidas (5,2%) e o Pico com 4,4 mil dormidas (4,8%).


Proveitos, RevPAR e ADR

Os proveitos totais nos estabelecimentos hoteleiros, de janeiro a junho de 2020, atingiram 10,2 milhões de euros, tendo os proveitos de aposento atingido, no mesmo período, 7,0 milhões de euros. Estes valores correspondem a variações homólogas negativas de 76,2% e de 77,7%, respetivamente; para o total do país em igual período, os proveitos totais e os de aposento apresentaram variações homólogas negativas de 70,7% e de71,3%, respetivamente.

Em junho, os proveitos totais e os proveitos de aposento apresentaram variação homólogas negativas respetivamente de, 95,8% e de 96,0%. Para o total do país, as variações negativas foram respetivamente, de 90,3% e de 90,0%.

As ilhas de São Miguel, Terceira e Faial foram as que maior peso tiveram nos proveitos totais, respetivamente com 70,3%, 17,1% e 3,9%.

Em junho, o rendimento médio por quarto disponível (Revenue Per Available Room) foi de 6,7 euros, apresentando uma variação homóloga negativa de 89,8%. De janeiro a junho, o RevPAR foi de 14,0 euros, apresentando uma variação homóloga negativa de 60,6%.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.