Açoriano Oriental
Açores/Eleições
CDS-PP quer eleger pelo menos dois deputados na ilha Terceira

O líder do CDS-PP/Açores, Artur Lima, recandidata-se ao parlamento açoriano como cabeça de lista pelo círculo eleitoral da ilha Terceira, por onde espera eleger “pelo menos dois deputados”.

CDS-PP quer eleger pelo menos dois deputados na ilha Terceira

Autor: AO Online/ Lusa

“É fundamental retirar a maioria ao Partido Socialista. O PSD quer ser a alternância, nós queremos ser a alternativa e essa é a grande diferença entre quem quer mudança e quem quer alternância para apenas distribuir cargos governativos”, afirmou, acrescentando que espera ter "pelo menos dois deputados eleitos pela ilha Terceira".

O dirigente centrista falava em Angra do Heroísmo, na apresentação da lista pelo círculo eleitoral da ilha Terceira, por onde concorre como cabeça de lista pela quarta vez consecutiva.

Nas últimas eleições, o partido elegeu, além de Artur Lima, um deputado por São Jorge e dois pelo círculo de compensação.

Na apresentação da lista, o líder regional centrista apelou aos eleitores para que comparem "a qualidade e a quantidade" do trabalho desenvolvido pelos deputados eleitos pela ilha Terceira, por PS, PSD e CDS-PP, na última legislatura, sublinhando que “na política não é tudo igual”.

“Eu acho que o Partido Socialista nem grupo parlamentar tinha. Tinha um conjunto de senhores deputados, que eleitos pela sua ilha votaram várias vezes contra o desenvolvimento da sua ilha”, criticou.

O cabeça de lista pela ilha Terceira recordou algumas das propostas apresentadas pelos centristas, como a instalação de uma rede de radares meteorológicos nos Açores, a construção de um terminal de cargas na Aerogare das Lajes, a atribuição de um prémio de mérito para estudantes universitários e o aumento das diárias para os doentes oncológicos, entre outras.

“Não fizemos tudo o que devíamos ter feito, mas fizemos aquilo que conseguimos”, apontou.

Dirigindo-se ao eleitorado do PSD, Artur Lima pediu “um voto de confiança numa lista de qualidade, que assume um compromisso com a defesa intransigente da sua terra”.

“Quem for eleito vai assumir o seu mandato. Nós não temos candidatos fantasmas. E, mais, estaremos lá como estivemos até agora”, salientou.

O atual deputado e líder da concelhia de Angra do Heroísmo, Alonso Miguel, surge em segundo lugar na lista, seguindo-se a líder da concelhia da Praia da Vitória, Andreia Vasconcelos.

A lista integra ainda o enfermeiro Pedro Fins, o médico dentista Pedro Pinto, a economista Michele Aguiar e a líder da Juventude Popular dos Açores, Séfora Costa.

Segundo Artur Lima é “uma lista renovada, que concilia a experiência dos mais seniores com a audácia dos mais jovens”.

“Esta lista é, talvez, das que eu tenho visto, e perdoem-me a imodéstia, a melhor que eu já vi. Gente qualificada na saúde, na solidariedade social, no ambiente, na economia, na agricultura, nas pescas… Transversal à sociedade terceirense e bem representativa de todos os setores da nossa sociedade”, apontou.

As próximas eleições para o parlamento açoriano decorrem em 25 de outubro.

Nas anteriores legislativas açorianas, em 2016, o PS venceu com 46,4% dos votos, o que se traduziu em 30 mandatos no parlamento regional, contra 30,89% do segundo partido mais votado, o PSD, com 19 mandatos, e 7,1% do CDS-PP (quatro mandatos).

O BE, com 3,6%, obteve dois mandatos, a coligação PCP/PEV, com 2,6%, um, e o PPM, com 0,93% dos votos expressos, também um.

O PS governa a região há 24 anos, tendo sido antecedido pelo PSD, que liderou o executivo regional entre 1976 e 1996.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.