Académico de Viseu vence Rabo de Peixe com golo ao ‘cair do pano’


 

AO Online/ Lusa   Futebol   28 de Set de 2019, 19:55

O Académico de Viseu (II Liga) seguiu este sábado em frente na Taça de Portugal de futebol, ao vencer o Rabo de Peixe (regional dos Açores) por 1-0, em encontro que se disputou na Ribeira Grande, em São Miguel.

O golo decisivo foi apontado já em período de descontos, aos 90+3, por Zimbabwe, num jogo em que os amadores de Rabo de Peixe venderam cara a derrota.

O jogo começou com o Académico de Viseu a assumir a 'despesa' do jogo e a dominar a posse de bola, perante um Rabo de Peixe recuado e concentrado em tapar os caminhos da baliza. A equipa açoriana, sempre com muita raça, procurava almejar a baliza adversária através de transições ofensivas rápidas.

Aos 20 minutos, surgiu a melhor oportunidade de golo para a equipa de Viseu no primeiro tempo. Já dentro da grande área, cabeceamento do capitão Pica para uma excelente defesa do guarda-redes Mário Freitas.

À medida que o encontro caminhava para o intervalo, o Rabo de Peixe passou a ser mais atrevido, o jogo tornou-se mais batalhado na zona do meio-campo e o ataque dos açorianos colocou a defesa do Académico em 'sentido'.

A melhor oportunidade de golo do primeiro tempo pertenceu mesmo à equipa da casa. Aos 43 minutos, Marco Aurélio penetrou na área, 'driblou' a defesa adversária e, na 'cara do golo', rematou para uma grande defesa de Ricardo Fernandes.

Na volta dos balneários, o filme do início da primeira parte repetiu-se. O Académico de Viseu entrou mais pressionante, a dominar o encontro, enquanto o Rabo de Peixe tentou explorar o contra-ataque, mas ambas as equipas tinham dificuldades em criar oportunidades de golo.

O melhor que o Académico de Viseu conseguiu foi um remate à malha lateral, de Jean Patric, aos 72, e um remate após livre direto de Carter, aos 76, para encaixe seguro de Mário Freitas. O Rabo de Peixe, sempre que conseguia, não prescindia de procurar levar perigo à área contrária, mas tinha dificuldades no último passe.

Na reta final do encontro, o Académico de Viseu aumentou a pressão e conseguiu chegar ao golo. Já no período de descontos, aos 90+3, Zimbabwe, após confusão na área, conseguiu inaugurar o marcador. Foi um 'balde de água fria' na cabeça dos jogadores de Rabo de Peixe, que, ainda assim, acabaram o encontro com uma ovação das bancadas.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.