Diplomacia

Abkházia e Ossétia do Sul escolhem formas diferentes de aproximação a Moscovo


 

Lusa/AO online   Internacional   11 de Set de 2008, 11:34

Os dirigentes da Abkházia e da Ossétia do Sul, duas regiões separatistas da Geórgia que proclamaram a independência, advogaram formas diferentes de aproximação desses territórios em relação à Rússia.
Eduard Kokoiti, Presidente da Ossétia do Sul, anunciou que este território tenciona juntar-se à Ossétia do Norte e integrar a Federação da Rússia.

    “Sem dúvida que faremos parte da Rússia e não tencionamos construir Ossétia independente alguma, porque historicamente as coisas aconteceram assim, os nossos antepassados fizeram essa opção”, declarou Kokoiti, num encontro com os membros do Clube Internacional de Discussão “Valdai”.

    Esta organização reúne conhecidos politólogos russos e estrangeiros que se interessam pela situação na Rússia.

    O primeiro-ministro, Vladimir Putin, está entre os convidados do encontro, que decorre hoje em Sotchi, cidade russa do Mar Negro.

    No mesmo encontro, Serguei Bagapch, Presidente da Abkházia, anunciou que pretende aderir à União de Estados Rússia-Bielorrússia.

    “Penso que, depois da assinatura dos acordos e documentos necessários, iremos pedir a adesão à União de Estados Rússia-Bielorrússia. Se a Comunidade de Estados Independentes se alargar, estaremos prontos a participar nela. O mes diz respeito à Organização do Tratado de Defensa Colectiva Mas isso irá ser decidido por aqueles que já lá estão”, declarou.

    Durante a guerra entre a Geórgia e a Rússia, o Kremlin afirmou reiteradas vezes que o seu objectivo na Ossétia do Sul e na Abkházia não era a anexação desses territórios.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.