Washington autorizado a guardar segredo sobre tortura


 

Lusa/AOonline   Internacional   30 de Out de 2008, 11:14

Um juiz federal autorizou quarta-feira o governo norte-americano a recusar fornecer documentos sobre torturas e abusos cometidos sobre os 14 prisioneiros de Guantanamo, como pediu um grupo de defesa dos direitos do Homem.
O governo norte-americano autorizou a utilização da tortura durante os interrogatórios a presumíveis terroristas prisioneiros na base de Guantanamo (Cuba) e nas prisões norte-americanas no Iraque.

    Para a ACLU, importante a associação norte-americana de defesa das liberdades cívicas, o seu pedido não foi recusado por razões de segurança nacional, invocadas pelo governo, mas para proteger o executivo da crítica e da responsabilidade.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.