Violência nas escolas prioritária para a PGR


 

Lusa/AOonline   Nacional   20 de Out de 2007, 15:08

O secretário de Estado da Educação, Valter Lemos, aplaudiu hoje a intenção do Procurador-geral da República de elaborar uma directiva aos magistrados para darem prioridade aos inquéritos relativos a agressões em escolas e hospitais.


    O procurador-geral Pinto Monteiro afirmou, em entrevista hoje publicada no semanário Sol, que irá "fazer uma directiva aos magistrados para darem prioridade aos inquéritos relativos a agressões a médicos e pessoal hospitalar, por um lado, e, por outro, a professores e demais funcionários das escolas".

    "A sensação de impunidade nestas situações tem de acabar", disse o Procurador-geral da República.

    Questionado hoje na Guarda pela agência Lusa sobre esta intenção, o secretário de Estado da Educação respondeu: "Acho bem".

    Valter Lemos falava à Lusa à margem da cerimónia de entrega de 432 certificados de adultos com equivalência ao 9º ano, realizada nas instalações do NERGA (Associação Empresarial da Região da Guarda).

    "Concordo com a questão do senhor Procurador de que se devem perseguir legalmente, e através de todos os meios, todos os actos criminosos ou incorrectos que se pratiquem em qualquer local público, quer nas escolas, quer nos hospitais, quer nos sítios onde se presta serviço público", afirmou o governante.

    Segundo Valter Lemos, "o maior problema da criminalidade em Portugal, felizmente, não é nos serviços públicos, é nos bares e nas discotecas, à noite, é nas ruas".

    Contudo, em sua opinião, "tudo o que aconteça, especialmente, nos sítios de serviços públicos, sejam escolas, hospitais ou câmaras, ou sítios onde o público é atendido, deve ter especial preocupação por parte dos poderes públicos".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.