Vieira reitera promessa de baixar passivo do Benfica em 100 milhões de euros

Vieira reitera promessa de baixar passivo do Benfica em 100 milhões de euros

 

Lusa/AO online   Futebol   22 de Mar de 2018, 09:19

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, reiterou esta quarta-feira o desejo de baixar o passivo em 100 milhões de euros ainda em 2018, apostando assim fortemente no equilíbrio financeiro do clube.

Vieira, que falava na abertura da Gala Cosme Damião, que se realizou no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, sustentou o discurso em torno de três pilares: valorização da marca Benfica, importância dos adeptos e equilíbrio financeiro.

"Aumentamos o património do clube como ninguém. Estamos a equilibrar as contas como ninguém. Em breve reduziremos a dívida bancária em 100 milhões de euros. Estamos a ganhar como ninguém. Ganhámos o ‘tetra’ e queremos vencer o ‘penta’", afirmou, salientando que as vitórias são apenas pelo Benfica e "nunca contra ninguém, sempre com respeito por todos os adversários".

Segundo Luís Filipe Vieira, atualmente o Benfica depende apenas de si próprio "graças às opções tomadas de conjugar resultados desportivos com o necessário rigor financeiro".

"Com orgulho, lançámos as sementes para um futuro assente na formação, no equilíbrio das contas do nosso clube, no reforço da importância dos sócios, das casas do Benfica, dos adeptos, dos nossos parceiros e patrocinadores", disse.

Foi precisamente a olhar para o futuro, que o dirigente encerrou o discurso, mantendo como aposta o alargamento da marca Benfica nas mais diferentes vertentes.

"É esse o sentido do alargamento do Caixa Futebol Campus, do colégio internacional do Benfica, do Centro de Alto Rendimento em Oeiras, da Casa do Jogador, do Hotel do Benfica, da estratégia da internacionalização da marca ou da rádio Benfica", rematou.

O Benfica realizou a Gala Cosme Damião, para celebrar o 114.º aniversário do clube, onde distinguiu atletas, ex-atletas, dirigentes e treinadores das mais diversas modalidades e que contou com a presença, entre outros, de Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, e Pedro Proença, presidente da Liga da Clubes.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.