Transporte marítimo

Viagens marítimas entre ilhas com menos passageiros

Viagens marítimas entre ilhas com menos passageiros

 

Lusa/AO online   Regional   29 de Dez de 2011, 14:07

A empresa açoriana de transportes marítimos Atlânticoline anunciou uma redução de quatro por cento no número de passageiros movimentados entre as ilhas na sua operação sazonal deste ano, admitindo novas quebras em 2012.
Numa conferência de imprensa em Ponta Delgada, o presidente da companhia, Carlos Reis, associou a baixa na procura das viagens nos dois navios operados pela Atânticoline entre Maio e Outubro à redução do número de ligações efectuadas, menos 270 do que em 2010.

A diminuição da oferta proporcionou, porém, um aumento da taxa de ocupação das embarcações, que cresceu em 41,5 por cento no que se refere aos passageiros e em 46,6 por cento em relação às viaturas transportadas, indicou.

Sem especificar valores, o presidente da Atlânticoline sublinhou que esses ganhos na taxa de ocupação se traduziram numa melhoria dos resultados operacionais da companhia.

Sobre a operação do próximo ano, Carlos Reis disse estimar-se que possa haver uma quebra de 10 por cento no total de passageiros movimentados em função das dificuldades financeiras perspectivadas

“Os rendimentos das famílias vão baixar”, o que se deverá reflectir na procura de viagens, considerou.

Utilizando os mesmos dois navios de um armador grego com que operou este ano, a Atânticoline inicia operação de 2012 mais cedo do que este ano, arrancando a 10 de Maio e terminando a 30 de Setembro.

Para tentar contrariar a baixa de procura esperada, Carlos Reis anunciou a criação de uma oferta específica dirigida a residentes e que pretende estimular o turismo interno.

Vamos procurar “fazer um esforço para que os açorianos gozem as suas ilhas”, referiu.

Segundo indicou, no próximo ano vão ser também mantidos os programas de viagens especiais promovidos em 2011.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.