Um cidadão português reside em Rangum mas desconhece-se paradeiro actual


 

Lusa / AO online   Nacional   27 de Set de 2007, 16:05

Pelo menos um cidadão português reside na Birmânia, mas desconhece-se se se encontra actualmente no país, disse à agência Lusa o embaixador de Portugal em Banguecoque
Num contacto telefónico que estabeleceu com a Lusa em Lisboa para rectificar uma informação que dera anteriormente, o embaixador António Faria e Maya disse que um cidadão português está registado nos serviços consulares em Banguecoque como residente na Birmânia.

Trata-se de um arquitecto, casado com uma cidadã birmanesa, com três filhos, que tem um escritório em Rangum e outro na cidade chinesa de Xangai.

"É o único cidadão português inscrito na secção consular", disse Faria e Maya.

O diplomata disse que a embaixada desconhece neste momento se o português, que em Agosto se deslocou em férias a Portugal, se encontra actualmente em Rangum, por não ter sido possível ainda um contacto com o arquitecto, que está a ser tentado.

Esta manhã, Faria e Maya tinha dito à Lusa que não havia a indicação de haver portugueses a residir na Birmânia, mas posteriormente foi informado sobre o português pelo encarregado da secção consular de Banguecoque, que se encontra no Cambodja a participar num seminário sobre Direitos Humanos promovido pela União Europeia.

Faria e Maya é também o representante diplomático de Portugal na Birmânia.

No contacto estabelecido esta manhã, Faria e Maya referira que alguns empresários portugueses, alguns dos quais residentes na Tailândia, se deslocam ocasionalmente à Birmânia.

"Neste momento, nenhum dos empresários que residem na Tailândia se encontra na Birmânia", disse.

A embaixada em Banguecoque continua sem informação de que turistas portugueses se encontrem actualmente na Birmânia, tendo Faria e Maya reafirmado que, se for o caso e se alguém precisar de assistência diplomática, "deve dirigir-se a qualquer posto consular ou diplomático de um Estado membro da União Europeia".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.