Açoriano Oriental
Turistas na Madeira instados a contactar companhias para serem repatriados

O secretário do Turismo da Madeira afirmou este domingo que chegaram à região 400 passageiros, depois da declaração da quarentena obrigatória, e que os estrangeiros estão a ser aconselhados a contactarem as companhias aéreas visando o seu repatriamento.

article.title

Foto: Rui Jorge Cabral/AO
Autor: AO Online/ Lusa

"Aquilo que hoje podemos verificar é que, até agora, só 400 passageiros chegaram à Madeira hoje, a grande maioria deles são madeirenses ou residentes na região, e o número dos check-in nos hotéis reduziu drasticamente, contam-se pelos dedos aqueles que foram realizados hoje", afirmou Eduardo Jesus depois de se ter reunido com os hoteleiros.

O governante madeirense salientou que estas reuniões com os responsáveis do setor acontecem diariamente e pretendem "envolver todos para arranjar soluções em conjunto para todas as circunstâncias" face aos constrangimentos provocados pela pandemia do Covid-19.

O responsável salientou que é normal passarem diariamente cerca de 12 mil passageiros no Aeroporto da Madeira e que foi feito "um grande esforço" junto das transportadoras aéreas para que as pessoas fossem informadas da declaração de quarentena obrigatória a partir das 00:00 horas de hoje na região.

No seu entender, a redução das entradas evidencia que "a mensagem passou", tendo os passageiros sido alertados pelos operadores, na ocasião do check-in e no momento do embarque, apontou.

Eduardo Jesus destacou que "neste momento interessa criar um certo isolamento na ilha e não fazer com que seja fácil chegar” à Madeira, para quando tudo normalizar "reconquistar" estes turistas.

"Não sabemos, estas pessoas [que vinham para a Madeira], em que condição é que se encontram. Por isso é que se reforçou, na entrada no aeroporto", onde é efetuada a medida da temperatura e um inquérito obrigatório a todos os que chegam à ilha, que permite também saber "em que local a pessoa vai ficar em quarentena para poder haver depois algum controlo".

O secretário apontou que hoje foram abordados na reunião aspetos relacionados com os turistas que ainda estão na ilha, estando a ser recomendado que "todos entrem em contacto com as companhias aéreas", visando o seu repatriamento.

"Temos a informação de que as companhias estão a reprogramar todas as operações, uma vez que já não trazem passageiros novos, para vir com aviões vazios à Madeira, para repatriar as pessoas que se encontram fora dos países de origem", explicou, dando como exemplos a Lufthansa e a Condor.

Complementou que está a ser feito um apelo "aos hoteleiros para que passem informação a cada um dos hóspedes”.

Também a Binter está a avaliar a forma de transportar os madeirenses que se encontram nas Canárias, tendo cancelado a ligação entre os dois arquipélagos, mantendo apenas a ligação com o Porto Santo que é serviço público.

Eduardo Jesus mencionou que "ainda estão muitos estrangeiros na Madeira, alguns milhares", acrescentando que alguns que chegaram antes da declaração da quarentena obrigatória, "concordam com as medidas tomadas" e até querem ficar, devendo cumprir as medidas decretadas pelo Governo Regional.

"Não há qualquer tratamento de exceção para o facto de ser estrangeiro ou residente", vincou.

Eduardo Jesus referiu que o Governo Regional está a adotar estas medidas tendo como "horizonte o mês de março" e que tudo vai "depender da situação dos países de emissão de turismo", sendo "natural que se prolongue este cuidado".

"Não nos interessa em abril, na primeira semana, aliviar esta medidas, se em Portugal continental, na França e na Espanha, Inglaterra, Alemanha a situação não estiver devidamente controlada", sublinhou.

O governante sustentou que a Madeira "não vai baixar o nível de alerta" pelo facto de ainda não ter qualquer caso positivo de Covid-19.

O novo coronavírus foi detetado pela primeira vez em dezembro, na China, e já provocou mais de 5.700 mortos em todo o mundo.

O número de infetados sobe a 160 mil pessoas, com casos registados em pelo menos 139 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 245 casos confirmados.

Do total de infetados, mais de 75 mil recuperaram.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.