Tufão nas Filipinas pode ter afetado até quatro milhões de crianças

Tufão nas Filipinas pode ter afetado até quatro milhões de crianças

 

Lusa/AO online   Internacional   11 de Nov de 2013, 09:45

A Unicef estimou domingo que até quatro milhões de crianças podem ter sido afetadas, nas Filipinas, pelo tufão Haiyán, que terá feito, segundo as autoridades, mais de dez mil mortos.

 

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) indicou, em comunicado, que está a acelerar o envio de provisões de urgência para as zonas mais afetadas pelo furacão, que atingiu as Filipinas na quinta-feira.

Contudo, "chegar às zonas mais afetadas é muito difícil" porque "os acessos estão limitados devido aos estragos causados pelo tufão nas infraestruturas e comunicações", admitiu na nota o chefe da delegação da Unicef das Filipinas, Tomoo Hozumi.

A Unicef adiantou que providenciou alimentos para crianças, bem como água e material higiénico-sanitário para três mil famílias, que serão distribuídos, assim que os acessos o permitirem, na zona de Tacloban, capital devastada da província de Leyte.

Material avaliado num milhão de euros, incluindo sabão, pastilhas purificantes de água, suplementos nutritivos, mantas e medicamentos, começou a ser enviado, por avião, a partir de Copenhaga, na Dinamarca.

Guardado num armazém da Unicef, o material permitirá ajudar mais dez mil famílias, nomeadamente os afetados por um recente terramoto na zona de Bohol.

A Unicef alertou ainda para o aumento dos riscos de as crianças caírem em redes de tráfico de menores, lembrando que os mais pequenos necessitam de "espaços seguros e protegidos para brincar e retomar os seus estudos".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.