Zona Euro

Trichet pede respeito "rigoroso" do Pacto de Estabilidade


 

Lusa / AO online   Economia   8 de Out de 2007, 11:59

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, exortou hoje os países da zona euro a respeitar de forma "rigorosa" o Pacto de Estabilidade europeu sobre a redução dos défices.
    "Uma aplicação rigorosa do Pacto de Estabilidade e de Crescimento europeu é essencial", declarou, numa conferência sobre o euro em Bruxelas, mostrando-se satisfeito pela maioria dos países estar a respeita-lo.

    "Por todas as razões possíveis, em particular a coesão da zona euro, o Pacto é para nós extraordinariamente importante e constitui um elemento essencial da união económica e monetária", acrescentou Trichet.

    Segundo Trichet, a maioria dos países da zona euro compreenderam que o saneamento dos orçamentos e a eficiência nas despesas públicas são do seu próprio interesse.

    Reconheceu, no entanto, que "existem problemas" em alguns países e recordou que, neste contexto, o Pacto de Estabilidade prevê a imposição de sanções em caso de desrespeito reiterado.

    "Não sou pessimista" neste quadro, disse Trichet, acrescentando que, até a data, os membros do euro "têm feito um bom trabalho".

    Este apelo ao prosseguimento da redução dos défices surge numa altura em que a França optou no seu orçamento para 2008 por limitar-se a estabilizar os défices apesar dos apelos dos seus parceiros europeus por prosseguir na via da redução.

    Verifica-se também depois de a Comissão Europeia ter dito que as consequências da crise do crédito hipotecário podem reduzir em 0,3 pontos percentuais o crescimento económico da Zona Euro em 2008, o que poderá obrigar os governos a rever os seus orçamentos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.