Greve

Transportes com funcionamento deficiente em dia de assembleias


 

Lusa/Ao online   Internacional   22 de Nov de 2007, 09:00

Os transportes em França continuavam hoje afectados pelas greves, pelo nono dia consecutivo e que será marcado pela realização de plenários de trabalhadores para decidir sobre um eventual regresso à actividade.
A mesa das negociações, aberta oficialmente quarta-feira, traduz uma nova fase da contestação, já que a direcção da empresa dos caminhos ferroviários francesa, SNCF, fez várias propostas que os sindicatos acolheram favoravelmente.

    Das seis centrais sindicais que quarta-feira mantiveram a greve, duas responderam com um apelo para o regresso à actividade enquanto as outras quatro, que representam mais de três quartos dos trabalhadores, comunicaram a informação aos trabalhadores, que durante o dia de hoje tomarão uma decisão.

    As ofertas da SNCF incluem a hipótese de que alguns prémios sejam aceites para o cálculo da pensão e prevê melhorias no cálculo desta com base na antiguidade do trabalhador e na penosidade do trablaho.

    Os sindicalistas acolheram favoravelmente as propostas, ainda que o governo mantenha a intenção de aumentar de 37,5 anos para 40 anos o período de descontos para os trabalhadores das empresas públicas do transporte e da energia.

    Hoje, no nono dia de greve, a companhia de caminhos-de-ferros melhorou os serviços, tanto nas linhas de alta velocidade e de longo curso, como nas regionais.

    Em relação à região parisiense, o metropolitano estava a funcionar, às primeiras horas de hoje, entre 33 e 55 por cento da capacidade, informou a empresa.

    Os autocarros estão a funcionar a 75 por cento da capacidade, referiu fonte da empresa.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.