Açoriano Oriental
Terminal de cargas da Aerogare das Lajes concluído em meados de novembro

O novo terminal de cargas da Aerogare Civil das Lajes deverá estar concluído até meados de novembro, depois de duas prorrogações do prazo devido a constrangimentos provocados pela covid-19, anunciou o Governo Regional dos Açores.

Terminal de cargas da Aerogare das Lajes concluído em meados de novembro

Autor: Lusa/AO Online

“O empreiteiro pediu uma prorrogação até meados de novembro que, atendendo aos motivos invocados, foi concedida. A obra tem um ligeiro atraso, em função daquilo que vivemos nos últimos tempos, mas não é um atraso muito significativo”, adiantou a secretária regional dos Transportes e Obras Públicas, Ana Cunha, em declarações aos jornalistas, à margem de uma visita à obra, na ilha Terceira.

Iniciada em novembro de 2018, a obra tinha um prazo de execução de 540 dias, que foi prorrogado, já este ano, por duas vezes, sendo a última data indicada 31 de agosto.

“É uma segunda prorrogação. Foi fundamentada, em parte, por alguns dos constrangimentos que foram sentidos na sequência da situação de isolamento que todos vivemos a partir de março. Prende-se com o atraso no fornecimento de alguns materiais e com a deslocação de algumas equipas de subempreiteiros necessárias à conclusão da obra”, justificou Ana Cunha.

Segundo a governante, neste momento falta apenas a instalação de alguns equipamentos, a conclusão do piso e a construção de uma rampa que dará acesso à pista do Aeroporto das Lajes.

A infraestrutura, há muito reivindicada pelos empresários da ilha Terceira, foi lançada por 4,6 milhões de euros e tem uma área bruta de construção de 2.534 metros quadrados, localizando-se a cerca de 400 metros da Aerogare Civil das Lajes.

O edifício tem uma zona de ar, dividida em importações e exportações, e uma zona de terra, destinada ao atendimento aos clientes, além de três armazéns para transitários.

Terá ainda cinco câmaras frigoríficas, três destinadas às exportações e duas às importações, cada uma com 10 metros quadrados.

O armazenamento em frio é uma das principais mais-valias da infraestrutura, já que até agora esse serviço era prestado num contentor improvisado.

“Temos uma capacidade de armazenamento de frio muito significativa, que poderá servir os exportadores da ilha para as outras ilhas e até para o continente. É uma das grandes diferenças para aquilo que temos atualmente”, sublinhou Ana Cunha.

A governante realçou, por outro lado, o facto de ser criada uma “infraestrutura dedicada exclusivamente à carga”, numa área separada do terminal de passageiros.

A construção de um novo terminal de cargas nas Lajes é prometida desde 2007 pelo Governo Regional, então liderado pelo socialista Carlos César.

O processo exigia autorização do Ministério da Defesa e só em maio de 2019 foi publicado um despacho conjunto dos secretários de Estado do Tesouro e da Defesa que desafetava uma parcela de terreno do domínio público militar para o domínio público privado do Estado, que foi alienada ao Governo Regional dos Açores para a construção do terminal de cargas, por uma contrapartida financeira de 148 mil euros.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.