Liga Sagres

Sporting de Braga campeão de Inverno

Sporting de Braga campeão de Inverno

 

Lusa/Aonline   Futebol   18 de Dez de 2009, 21:05

O Sporting de Braga confirmou a liderança na Liga de futebol e colocou mais pressão no "clássico" Benfica-FC Porto deste domingo, ao vencer fora o Paços de Ferreira, por 1-0, na abertura da 14ª jornada

O único golo da partida, que teve um domínio repartido, foi apontado por Meyong, no primeiro minuto de compensação da metade inicial do encontro, naquele que foi o seu quarto tento da época na Liga.

O Sporting de Braga, que retomou as vitórias após dois empates consecutivos, somou o quinto triunfo na Mata Real para a Liga, o terceiro consecutivo, e com 33 pontos descolou do Benfica, com quem partilhava o primeiro lugar, embora com vantagem no confronto directo, e do FC Porto, aumentando agora para quatro os pontos de avanço para os “dragões”.

O Paços de Ferreira não conseguiu dar continuidade ao triunfo obtido na jornada anterior frente ao Nacional, mantendo os mesmos 14 pontos, numa zona intermédia da classificação.

A primeira parte foi disputada num ritmo moderado, mas com algum ascendente do Sporting de Braga, que teve mais posse de bola, frente a um Paços de Ferreira que optou por esperar no seu meio campo um adversário que tentava, por sua vez, atrair os locais para os seus domínios.

Neste jogo de paciência, com vigilância mais apertada dos pacenses a Hugo Viana, na fase de construção do jogo, e a Mossoró, na zona de definição, as primeiras ameaças de golo resultaram de lances de bola parada.

William, aos 22 minutos, tirou tinta ao ferro da baliza de Eduardo, num cabeceamento, após canto de Maykon, respondendo os minhotos no minuto seguinte, aos 23, numa cabeçada de Meyong ligeiramente ao lado, a centro de Hugo Viana.

O avançado camaronês voltou a evidenciar-se aos 32 e 34 minutos, em lances contestados pelos pacenses, mas o melhor que conseguiu foi rematar de cabeça à figura do guarda-redes Cássio.

O jogo mantinha as características iniciais, com mais iniciativa do líder Sporting de Braga, mas estava mais aberto, e os pacenses, por Leandrinho, aos 36, podiam ter chegado ao golo, num remate frontal, ainda desviado por um bracarense para canto.

Parecia que a primeira parte nada mais tinha para dar quando Meyong, já depois dos 45 regulamentares, apontou o único golo do encontro, repetindo o que já fizera a época passada, ao concluir de cabeça, na pequena área, um centro da esquerda de Evaldo.

O técnico pacense, Ulisses Morais, trocou ao intervalo um defesa (Kelly) por um avançado (Mário Rondon), numa aposta mais ofensiva que se foi acentuando até final, mas a estratégia acabou por não ter resultados práticos.

O Paços de Ferreira conseguiu inverter os papéis, assumindo o jogo e conseguindo jogar mais tempo no meio-campo do Sporting de Braga, que tentava "congelar" o jogo a partir de um futebol mais apoiado, de pé para pé.

O técnico da formação minhota, Domingos Paciência, percebeu a tendência do jogo e foi acrescentando elementos ao seu meio-campo e zona defensiva, num recuo que poderia ter sido fatal aos interesses da sua equipa.

William, mas sobretudo Mário Rondon e Ozeia, que acertou no poste, aos 49, 72 e 81 minutos, respectivamente, levaram perigo à área de Eduardo, que nos instantes finais contou ainda com a presença do guarda-redes Cássio, no tudo por tudo dos pacenses, que no segundo período só foram verdadeiramente ameaçados perto do fim, por João Pereira, num lance individual.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.