Sétima edição da ARTE Lisboa é hoje inaugurada com 60 galerias


 

Lusa/AO   Nacional   7 de Nov de 2007, 05:16

A 7.ª edição da ARTE Lisboa - Feira Internacional de Arte Contemporânea é hoje inaugurada, no Parque das Nações, com cinco centenas de artistas representados por 60 galerias nacionais e internacionais, esperando receber mais de 22 mil visitantes.

Organizado pela Associação Industrial Portuguesa (AIP) e a Feira Internacional de Lisboa (FIL), o certame é inaugurado hoje para convidados, às 18:00, e para o público a partir de quarta-feira, entre as 16:00 e as 23:00, horário que se manterá até segunda-feira, dia do encerramento

    Entrevistada recentemente pela Agência Lusa, a directora da ARTE Lisboa, Ivânia Gallo, indicou que este ano estarão representadas menos quatro galerias do que na edição anterior para dar espaço à instalação dos Project Rooms, "a grande novidade deste ano" no certame.

    No ano passado, a ARTE Lisboa foi visitada por 19.282 pessoas e este ano a organização espera atrair 22.500 nos 10 mil metros quadrados do Pavilhão 4 da FIL para ver as 60 galerias - 41 portuguesas e 19 estrangeiras - cuja selecção representa uma "aposta na qualidade dos artistas e do programa paralelo".

    Os Project Rooms - comissariados por Isabel Carlos - vão acolher 11 trabalhos de artistas e galerias em suportes tradicionais e não-tradicionais, portadores das grandes linhas da arte contemporânea mais recente.

    Organizada desde 2001 pela Associação Industrial Portuguesa (AIP/FIL), a ARTE Lisboa realiza-se anualmente desde 2001 com o bjectivo de criar um ponto de encontro entre artistas, galeristas, colecionadores, críticos e outros agentes do sector, visando igualmente divulgar a arte contemporânea nacional e internacional ao público.

    Do total de galerias, nove são estreias na ARTE Lisboa: as portuguesas 3+1 Arte Contemporânea e António Henriques (Viseu), e as restantes são do Brasil - Galeria Lemos de Sá - e de Espanha: Benito Esteban, Canem, Clave, Fruela, Julian Silió e Mito.

    Quadrado Azul, Pedro Oliveira, Módulo, Filomena Soares, Galeria 111, São Mamede, Serpente, Vera Cortês, VPF Cream Arte, Art Lounge, Alvarez, Fonseca Macedo, Paulo Amaro, Arte Periférica, Lisboa 20, Pedro Cera, São Francisco, Presença, Baginsky, Quattro, Trema, António Prates, Valbom, Mário Sequeira, Antiks Design, Carlos Carvalho, Fernando Santos, Graça Brandão, João Esteves de Oliveira, Jorge Shirley, MCO, Monumental, Pedro Serrenho, Minimal, Miguel Bombarda, Sete, Sopro, Trindade e Sala Maior completam as galerias portuguesas presentes.

    Da Hungria estará a Dovin, ainda do Brasil a Bolsa de Arte, e da Espanha as galerias Ángeles Banos, Arteko, Hartmann, La Caja China, La Caja Negra, María Llanos, Meta, Siboney e Sicart.

    O programa da feira inclui um ciclo de debates sobre o estado da arte organizado em parceria com a revista online artecapital.net, dedicados aos temas "Visões Mediáticas", "Museus em Rede" e "Mercados Emergentes", com a participação de coleccionadores, galeristas, críticos, curadores, directores de museus e artistas.

    A Comissão Consultiva da ARTE Lisboa integra a Comissão de Selecção das galerias, que é composta pela Associação Portuguesa de Galerias de Arte (APGA), a Associação de Turismo de Lisboa, a Câmara Municipal de Lisboa, o Ministério da Cultura, a Direcção-Geral das Artes e as galerias Pedro Oliveira, Pedro Cera, Quadrado Azul, Módulo - Centro Difusor de Arte, e Vera Cortês - Agência de Arte.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.