Chade

Sequestradores da "Arca de Zoé" começam hoje a ser ouvidos em tribunal em Djamena


 

Lusa / AO online   Internacional   3 de Nov de 2007, 10:20

Os europeus detidos no Chade acusados de rapto de crianças começam hoje a ser ouvidos num tribunal de Djamena, informaram os meios de comunicação chadianos.
    As rádios locais referiram que os primeiros a ser ouvidos serão os sete espanhóis e os três jornalistas franceses, acusados de cumplicidade com outros sete de nacionalidade francesa e membros da organização não governamental "Arca de Zoé".

    Os arguidos começam a ser ouvidos a partir das 11:00 locais (10:00 em Lisboa).

    Os sete espanhóis são membros da tripulação do avião de uma companhia charter contratada pela organização "Arca de Zoé" para o transporte de crianças para França.

    O grupo de europeus foi detido quinta-feira passada na localidade oriental de Abeché quando se preparava para sair do país com 103 crianças alegadamente órfãs da região do Darfur, que faz fronteira com o Chade.

    Segundo o grupo que realizava a operação, o destino das crianças seria a adopção em França, mas as autoridades chadianas desconfiam que o verdadeiro objectivo era entregá-las a redes de prostituição.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.