Santander contesta venda do Azores Parque por 500 euros

Santander contesta venda do Azores Parque por 500 euros

 

Luís Pedro Silva   Regional   26 de Set de 2019, 09:37

Banco acusa a autarquia de Ponta Delgada de quebra de confiança no negócio da venda do Azores Parque e vai reclamar pagamento de 7,5 ME

O Santander acusa a autarquia de Ponta Delgada de quebra de confiança no negócio da venda de 51 por cento do capital da Azores Parque à Alixir Capital, por 500 euros, segundo avançou a Antena 1/Açores.


A Alixir Capital, sedeada em Lisboa, com cinco mil euros de capital social, acabou por ficar responsabilizada pelo pagamento de uma dívida que, apenas ao Santander, se situa em 7,5 milhões de euros.


“A Câmara de Ponta Delgada não consultou, nem informou o Banco Santander da sua intenção de vender em hasta pública a empresa Azores Parque”, refere o banco na contestação apresentada ao Processo Especial de Revitalização, apresentado pelo Azores Parque, com o objetivo de travar o pedido de insolvência apresentado em tribunal.
O banco informou o tribunal que se reserva ao direito de recorrer a todos os meios que encontre ao seu dispor para recuperar os montantes de que é credor.


O Santander, o maior credor da Azores Parque, refere que a carência de capital, anteriormente concedido à então empresa municipal, tinha como pressuposto um compromisso assumido pelo município de proceder à internalização da sociedade e da sua dívida. Esta situação acabou por não se confirmar devido à venda, em hasta pública, de 51 por cento do capital da Azores Parque.


O novo conselho de administração da Azores Parque, em maio, pediu ao Santander um reforço de garantias hipotecárias, mas o banco indeferiu o pedido. Agora o banco pretende que o tribunal não aprove o Processo Especial de Revitalização alegando que a empresa atua “de má fé e falta à verdade para com o Tribunal de forma absolutamente vergonhosa”, acrescentando que considera não haver qualquer possibilidade de recuperação da empresa.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.