Banca

Santander concluiu venda da "Cidade Financeira" a britânicos por 1.900 ME


 

Lusa/AO online   Economia   12 de Set de 2008, 16:39

O Banco Santander concluiu o seu programa de alienação de imobiliário, com a venda da "Cidade Financeira" a um grupo britânico por 1.900 milhões de euros, que lhe dá uma mais valia de 600 milhões de euros.
Em comunicado enviado aos reguladores dos mercados de capitais português e espanhol, o Santander precisa que vendeu o complexo situado em Boadilla del Monte, perto de Madrid, a um consórcio liderado pelo grupo imobiliário Propinvest.

    "O montante da operação ascende a 1.900 milhões de euros (…) e as mais valias obtidas estão próximas dos 600 milhões de euros", refere-se no comunicado.

    Com esta transacção, o maior banco da Península Ibérica conclui o processo de venda dos seus edifícios, num "montante total de 4.434 milhões de euros e mais-valias de 1.680 milhões, aproximadamente".

    Em simultâneo com a venda, o Santander fica com a "Cidade Financeira" arrendada por um período de 40 anos, reservando-se ainda o direito de opção de compra no final.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.