Revista de Imprensa Nacional


 

Lusa/ AO   Nacional   29 de Out de 2007, 05:28

Os gastos dos ministérios com estudos, o arquivamento do caso da morte de seis pescadores da embarcação das Caxinas e a vitória do Benfica frente ao Marítimo por 2-1 estão hoje em destaque na imprensa lisboeta.
O Correio da Manhã refere-se na primeira página aos gastos dos ministérios titulando “190 milhões só em estudos”.

    De acordo com o matutino, a verba representa um aumento de 62 por cento em relação a 2006 e é criticada pelo PSD e CDS, que querem esclarecimentos.

    O destaque fotográfico do CM vai hoje para o jogador encarnado Adu que domingo apontou o golo que deu a vitória ao Benfica frente ao Marítimo (2-1), em jogo da oitava jornada da Liga portuguesa de futebol.

    “Caso da morte de seis pescadores arquivado” é a manchete do Jornal de Notícias que adianta que o Ministério Público não tem provas de falhas no socorro ao naufrágio junto à praia de Alcobaça.

    Há dez meses, só um dos sete tripulantes de embarcação das Caxinas “Luz do Sameiro” foi resgatado, escreve o JN.

    O matutino puxa ainda para a capa “Adu volta a salvar Benfica”, “Governo tira 400 milhões de impostos para estradas de Portugal” e “Portucale: Professor de Coimbra quer levar ex-ministros a tribunal”.

    O Público notícia “Voos low cost [baixo custo] já representam 30 por cento do tráfego aéreo”, referindo que os novos operadores ameaçam liderança da TAP no mercado nacional.

    O matutino realça também na capa que os preços da arte contemporânea aumentaram 223 por cento em seis anos.

    O Diário de Notícias chama à primeira página “Estudo do Estado arrasa imagem do sector público”.

    Um inquérito realizado pela Universidade Católica e pago pelo Governo revela que três em cada quatro pessoas consideram que a administração pública funciona “pior” ou “muito pior” do que o sector privado.

    “Golo de Adu vira jogo e leva Benfica ao 2º lugar” é outro título de destaque no DN.

    O 24horas titula “McCann usam dinheiro do fundo para pagar a casa”, salientando que os pais de Maddie gastam milhares em despesas privadas.

    “Nova técnica para combater infertilidade custa menos 2.200 euros” e “Homem morre depois de ter sido amarrado a uma grade” são outras chamadas de capa do 24horas.

    O Jornal de Negócios faz manchete com o título “Fusão em risco: Administração do BCP rejeita condições propostas pelo BPI”.

    O económico diz ainda que Bayão Horta pode estar de saída da supervisão do BCP.

    O JdN escreve ainda que “Taxas do crédito à habitação descem pela primeira vez em mais de dois anos” e “EUA arriscam recessão por agravamento da crise no mercado imobiliário”.

    O Diário Económico puxa para a capa “BCP vai pedir mais para aprovar fusão”, referindo que o conselho de administração reúne-se terça-feira e só deverá aprovar operação se as condições forem melhoradas.

    “Chamadas de telemóvel mais baratas em 2008” e “La Seda vai concorrer com Logoplaste nas embalagens” são outros assuntos do DE.

    O jovem norte-americano Freddy Adu preenche as capas dos matutinos, que o apelidam de salvador, depois de ter marcado o golo que permitiu a vitória do Benfica sobre o Marítimo (2-1) nos últimos minutos do jogo no estádio da Luz.

    “Um herói americano na Luz”, sublinha o Jogo, sintetizando o jogo com o título “Quim expulso, Butt defende penálti e Adu resolve”.

    “Adu tomou-lhe o gosto”, comenta A Bola, recordando que com o golo obtido pelo futebolista esta foi “a terceira vez que o americano salva Benfica nos minutos finais”.

    O Record destaca “o menino dos milagres” e assinala que o “golo de Freddy Adu vale 3 pontos e o 2º lugar”.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.