Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO   Nacional   18 de Set de 2008, 06:20

A subida do preço da gasolina, apesar das descidas no petróleo, e um inquérito que revela que os jovens passam mais tempo na Internet do que a ver televisão estão hoje em destaque na imprensa de Lisboa.
O Correio da Manhã destaca na sua edição de hoje “Governo incapaz de baixar preço de combustíveis”.

    A Autoridade da Concorrência vai fazer uma análise mais aprofundada dos desfasamentos temporais entre variações nas cotações internacionais do petróleo e nos preços de venda ao público dos combustíveis em Portugal.

    Na quarta-feira, a BP aumentou quarta-feira em um cêntimo o preço da gasolina, apesar de os preços do petróleo estarem a cair nos mercados internacionais.

    O CM faz ainda chamada de capa com a vitória do FC Porto frente à equipa turca do Fenerbahçe por 3-1, em jogo da primeira jornada do Grupo G da Liga dos Campeões de futebol, disputado no Porto.

    “Gasolina mais cara motivo de protesto” é a manchete do Jornal de Notícias, contando que os consumidores não entendem subidas da gasolina.

    A Deco, escreve o JN, pondera dirigir uma jornada de luta.

    Sobre a vitória do FC Porto, o JN titula “FC Porto XL”.

    O Diário de Notícias escolheu para manchete o título “Queixas [sobre comportamento do mercado de combustíveis em Portugal] de clientes contra gasolineiras arquivadas”.

    Na origem da maioria das queixas está a subida dos combustíveis e a “lentidão nas diminuições de preços”, adianta o DN.

    “FC Porto sofre para vencer por 3-1 o Fenerbache” e “Falência ameaça grandes empresas” são outros temas em destaque no DN.

    O Público revela na primeira página um inquérito que indica que os “Jovens entre os 12 e os 18 anos já passam mais tempo na Internet do que a ver TV”.

    As conclusões são de um estudo da investigadora Célia Quico, apresentado esta semana em Lisboa.

    O jornal chama ainda à primeira página “Reserva Federal salva AIG mas não consegue estancar efeito de contágio”.

    De acordo com o matutino, a Reserva Federal norte-americana libertou 85 mil milhões de dólares mas não foi suficiente para acalmar os mercados.

    O 24horas titula “GNR mata-se a poucos metros do ministro [dos Negócios Estrangeiros]”.

    O militar, conta o diário, suicidou-se numa das casas de banho do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

    “Finanças preocupadas com cobranças fiscais” revela na capa o Diário Económico, referindo que o Governo está a acelerar processos de cobrança coerciva para garantir o cumprimento das metas para este ano.

    O DE puxa ainda para a capa a declaração do ministro da Economia, Manuel Pinho: “Preço da gasolina só não desce se o mercado não funcionar”.

    Por seu turno, o Jornal de Negócios anuncia que “Governo prepara descida dos pagamentos por conta”, referindo que o objectivo é “tornar a tesouraria das empresas menos apertada”.

    “Crise: Crédito à beira do colapso” e “Código do Trabalho: PS pode recuar na imposição dos dias de férias” são outros títulos do económico.

    “Há razões para ter medo da crise financeira?” é a questão em destaque na edição de hoje da revista Visão, referindo-se a como as falências nos EUA vão afectar a vida dos portugueses.

    A revista Sábado destaca na capa o novo programa de Teresa Guilherme na SIC, titulando “As Histórias incríveis de quem vendeu a vida privada na TV”.

    No programa “O Momento da Verdade”, os concorrentes são sujeitos a perguntas do foro pessoal.

    A vitória do FC Porto sobre o Fenerbahçe (3-1) para a Liga dos Campeões merece honras de manchete apenas em O Jogo, com os restantes matutinos desportivos a virarem as atenções para o Nápoles-Benfica de hoje, a contar para a Taça UEFA.

    “De rajada”, anuncia O Jogo, sobre foto dos argentinos Lucho Gonzalez e Lizandro Lopes nos festejos de um dos três golos dos tricampeões portugueses.

    O matutino desportivo destaca ainda “25 minutos de alto nível com golos de Lucho e Licha” e que aos “90+2’ Lino pôs fim ao sofrimento imprevisto que se seguiu”, e faz eco do apelo do técnico portista, Jesualdo Ferreira: “Ajudem a construir esta equipa”.

    Sobre o Nápoles-Benfica, refere “Suazo pronto a marcar na estreia” e que o técnico benfiquista, Quique Flores “considera ambiente motivação extra”.

    O Record faz manchete com a estreia do reforço hondurenho benfiquista, titulando “Aposta Suazo - é para ganhar”, referindo que o jogador, que nunca jogou pelo Benfica, vai mesmo estrear-se no desafio com a equipa italiana, a contar para a Taça UEFA.

    Sobre o Benfica diz ainda que a Liga “mantém castigo a Luisão [dois jogos de suspensão] e não abre sumaríssimo a Rodríguez” como os “encarnados pretendiam.

    Numa chamada lateral diz que “dragões entram a todo o gás”, ao vencerem os turcos do Fenerbahçe por 3-1, e anuncia que a saída do montenegrino Vukcevic do Sporting é recusada pelo clube, que não aceita uma proposta de transferência no valor de 4,5 milhões de euros.

    “Vulcão não assusta a águi”, diz A Bola, referindo que tanto o treinador Quique Flores como o avançado Suazo estão “com pensamento positivo”.

    O matutino cita declarações de Quique Flores (“o que mais desejamos são situações como estas”) e de David Suazo (“San Paolo é belo estádio para me estrear”) para justificar o título da manchete.

    “Vitória escreve-se com ‘L’”, anuncia, referindo-se ao FC Porto-Fenerbahçe (3-1), assinalando que “dragão entra de pé direito com golos de Lisandro, Lucho e Lino”


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.