Reunião da Comissão Bilateral Permanente Portugal-EUA confirma “excelente relacionamento”

Reunião da Comissão Bilateral Permanente Portugal-EUA confirma “excelente relacionamento”

 

Lusa/AO Online   Regional   19 de Dez de 2018, 09:35

O Governo português elogiou o “excelente relacionamento bilateral” entre Portugal e os Estados Unidos, na sequência da 40.ª reunião da Comissão Bilateral Permanente (CBP) entre Portugal e os EUA que decorreu em Lisboa.

A CBP, precisa o comunicado, foi presidida pelo embaixador Pedro Costa Pereira, diretor-geral de Política externa, e por Julie Fisher, subsecretária adjunta (deputy assistant secretary) do Departamento de Estado para a Europa Ocidental e UE no Gabinete para os Assuntos europeus e euro-asiáticos.

No encontro participaram ainda o embaixador de Portugal em Washington, Domingos Fezas Vital, o embaixador dos EUA em Portugal, George Glass, e o presidente do Governo regional dos Açores, Vasco Cordeiro.

O comunicado acrescenta que o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), Manuel Heitor, também presente, fez uma apresentação sobre a Estratégia nacional para o Espaço 2030, que prevê a instalação de um porto espacial na ilha de Santa Maria, projeto que teve a sua origem numa parceria do MCTES com a Universidade do Texas (na cidade de Austin).

“A 40.ª CBP distinguiu-se pelos avanços significativos verificados no plano ambiental, que se traduziram no encerramento de processos respeitantes a seis locais, conforme ficou consagrado na Declaração conjunta, concretamente, os seguintes sites: 2008 – Old Pesticide Shop; 2009 – Transformer Yard; 3005 – Seven Hydrants Area; 3006 – Refueling Maintenance; 3009 – Refueling Truck Still Stand; e 3012 – Asbestos Dump Site”, refere o texto.

“Esta decisão foi tomada com base em análises e estudos realizados pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil que atestam que estes seis locais se encontram agora em condições de serem considerados encerrados”, precisa o comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros português.

Após sublinhar este “resultado muito positivo”, o comunicado assinala o “diálogo construtivo que os dois países mantêm sobre as questões ambientais na ilha Terceira [Açores], no quadro do qual continuará a envidar esforços com vista à resolução das questões remanescentes”.

Na 40.ª CBP também foi destacada “a longa amizade entre Portugal e os Estados Unidos da América, que são um aliado estratégico de Portugal” e a “relevância do encontro entre o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa e o Presidente Donald Trump, em Washington” em 27 de junho.

A “importância da comemoração, nos Açores e nos EUA, do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, bem como a realização do ‘Mês de Portugal’, em junho, em cujo contexto se realizou a visita do primeiro-ministro António Costa” aos Estados Unidos constitui outra referência do comunicado.

As duas partes “louvaram o contínuo estreitamento do relacionamento bilateral entre os dois países e a intensificação das relações económicas e comerciais, incluindo em setores como o turismo, a diversificação energética, as TIC e a agricultura, entre outros”, para além do destaque à “cooperação bilateral em matéria de defesa; a intensificação do trabalho conjunto no domínio da justiça e dos assuntos internos, da cibersegurança e do combate aos fogos florestais; e o reforço da cooperação no domínio da ciência e tecnologia”.

Os “principais temas” da agenda internacional “com particular interesse para os dois países” foram outro tópico das conservações, concluídas com a aprovação de uma Declaração Conjunta que espelha o diálogo positivo que marcou a 40.ª CBP”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.