Radares de defesa aérea na região a partir de 2011

Radares de defesa aérea na região a partir de 2011

 

Lusa / AO online   Regional   26 de Out de 2007, 17:04

O chefe do Estado-maior da Força Aérea disse esta sexta-feira que os radares de defesa aérea previstos na actual Lei da Programação Militar serão instalados nos Açores a partir de 2011, altura em que haverá verbas disponíveis
Luís Araújo sublinhou que o sistema de radares já está “instalado em três pontos do território continental e encontra-se em instalação na região Autónoma da Madeira, a que se seguirá a sua instalação, a partir de 2011, nos Açores”.

O CEMFA, que falava depois da cerimónia de rendição do comandante do Comando Aéreo dos Açores, disse à agência Lusa que “será também por essa altura que deverá ser destacada para a Região uma missão de aviões F-16”.

“Depois de completar a aquisição das três dezenas de F-16 que farão parte da nossa Força Aérea, estão previstos destacamentos para os Açores”, frisou.

Luís Araújo revelou, ainda, que foram comprados cinco aviões P-3 Orion que, depois de actualizados tecnologicamente, reforçarão as missões que são feitas nos mares dos Açores, nomeadamente em distâncias que as outras aeronaves não possam executar.

“Estas modernizações são necessárias de forma a garantir uma fiscalização adequada de uma zona cujas linhas de comunicação marítima e aérea são relevantes no contexto geoestratégico e não estão isentas de ameaças”, acrescentou.

Na sua intervenção, o CEMFA reafirmou que as missões que estão confiadas à FAP são realizadas “de acordo com aquilo que orçamentalmente o país disponibiliza para este sector”, procurando que “seja rentabilizado racionalmente”.

Durante a cerimónia, tomou posse como comandante da Zona Aérea dos Açores o Major-General piloto aviador Victor Fernando Fragoso, que substitui nestas funções o Major-general José Tareco.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.